A cirurgia de lasik: libertese dos óculos antes do verão

São muitas as pessoas que usam óculos ou lentes de contacto no seu dia-a-dia, devido a problemas como a miopia, a hipermetropia ou astigmatismo. Em um grande número desses casos, é possível corrigir esses problemas de visão, através da cirurgia a laser ocular e assim poder se livrar dos óculos e lentes de contacto definitivamente. A cirurgia de lasik é uma das opções ao nosso alcance.
O que é a cirurgia de lasik?
A cirurgia de lasik é um procedimento mediante o qual se remodela a córnea do paciente, conseguindo assim melhorar a sua visão ao ponto de não ter que usar óculos ou lentes de contacto. A cirurgia de lasik pode ser aplicado a partir dos 18 anos até os 50 (sempre seguindo o conselho de nosso médico) e melhora a visão em caso de sofrer de miopia (não exibir corretamente de longe), hipermetropia (não veja de perto) ou astigmatismo (ver deformadas as imagens). A cirurgia de lasik, no entanto, não é capaz de melhorar a presbiopia ou vista cansada.
Os distúrbios da visão de que falamos são causadas por uma alteração da relação entre a curvatura da córnea e o comprimento do olho, quando os raios de luz não se refratam de forma adequada, produzindo uma visão turva. Com a cirurgia de lasik o que se faz é alterar a forma da córnea, a fim de que os raios de luz se concentrem-se normalmente sobre a retina e, como consequência, as imagens possam ser vistos com nitidez.
História e origens da cirurgia de lasik
Desde a década de 40 se vêm desenvolvendo diferentes tipos de cirurgia ocular para corrigir de forma permanente os erros de refração. No início dos anos 70, a técnica mais utilizada era a queratotomía radial, realizando cortes radiais na córnea, e depois de alguns anos começam a ser utilizado tornos mecânicos para o lapidado de superfície da córnea. Não foi até meados dos anos 80, quando os lasers começam a mover-se para os tornos mecânicos, aperfeiçoando a cirurgia refractiva e melhorando de forma significativa os resultados obtidos.
O laser é uma tecnologia que permite que os raios de luz normalmente dispersos concentrarem-se em potentes feixes de diferentes comprimentos de onda. Isso, juntamente com o mapeamento por computador, que também utiliza a cirurgia lasik, faz desse processo um dos mais utilizados para as intervenções de remodelação da córnea.

Como é o procedimento de cirurgia de lasik?
A intervenção com cirurgia de lasik é um processo rápido que não costuma durar mais de 20 minutos, que se realiza apenas com uma anestesia superficial no olho e que permite operar os dois olhos em uma mesma sessão. O pós-operatório é breve e dolorosa: o paciente pode sair da clínica, pelo seu próprio pé e voltar à sua vida normal no dia seguinte.
Exame ocular e revisão
O primeiro que temos que fazer se temos em mente operarnos com cirurgia de lasik é recorrer ao nosso médico de confiança. O profissional médico é quem melhor pode nos aconselhar qual método é o ideal para nós, dependendo de nossas características e necessidades.
Para serem elegíveis Para a cirurgia de lasik, o nosso distúrbio visual deve encontrar-se já estável (por isso não é recomendado operar-se antes dos 18 anos) e nossa córnea deve ter a espessura certa para poder realizar a operação (existem pacientes com a córnea muito fina que não podem se submeter a este tipo de cirurgia). Além disso, também devemos nos encontrar dentro do intervalo de dioptria ideal para poder operar (por regra geral não se recomenda para as pessoas com mais de 12 dioptria).
O preoperatorio
Antes da operação, devemos encontrar-nos na sala cerca de 15 minutos antes de entrar para a sala de cirurgia: nesse momento, aplica-se ao paciente a anestesia local através de um colírio. Uma vez na sala de cirurgia, quando o colírio anestésico fez efeito, procede-se à imobilização das pálpebras. É importante que, durante o tempo que dura a intervenção (e também antes e depois da mesma) estamos relaxados e confiemos em nosso cirurgião.
Como é a operação
A intervenção é totalmente indolor e segura, já que, apesar de que o cirurgião irá pedir que vamos olhar para um ponto fixo e não mover os olhos, esta cirurgia conta com a tecnologia eye-tracker, projetada para corrigir essas possíveis desvios.
Criação e reposicionamento do flap
Durante a operação, o que faz o cirurgião é secionar, retirar e separar uma pequena parte da córnea, que fica unida ao olho por um ponto apenas (como se fosse uma pequena tampa e ao que chamamos de flap corneal). Graças a esta secção pode aceder a remodelar a córnea, e uma vez feito isso, volte a colocar o flap em seu site sem a necessidade de suturas.

O pós-operatório
O pós-operatório, como já disse, é muito simples. Depois da intervenção repousar durante cerca de 15 minutos em uma sala escura, e depois passamos a uma primeira revisão em que se avalia o resultado da operação e que já seremos capazes de apreciar os primeiros mudanças. Se tudo correr bem, é receitado ao paciente um medicamento e umas lágrimas artificiais para usar nos dias seguintes, e você pode ir para sua casa.
O mais aconselhável é que alguém o acompanhe, pois o efeito da anestesia pode ser distorcido por um tempo), e que use óculos escuros devido à fotossensibilidade posterior à operação. É importante que não nos frotemos os olhos durante os dias seguintes.
Riscos e efeitos colaterais da cirgugía lasik
Por se tratar de uma intervenção cirúrgica, a cirurgia de lasik não está isenta de riscos. Os efeitos colaterais que costumam ocorrer entre os pacientes são secura nos olhos, que pode nos forçar a usar lágrimas artificiais, e uma maior sensibilidade à luz. Pode dar-se também uma redução do contraste ou uma certa irritação ocular.
Uma das perguntas mais frequentes referentes à cirurgia de lasik é, se possível, com o tempo, cirurgia de catarata após ter sido submetido à remodelação corneal: sim, é possível fazê-lo, se bem que é importante que o médico seja informado para saber que tipo de lentes tem que implantar no momento da operação.