A copa menstrual, você é tão boa como a pintam?

Até há pouco tempo, quando falávamos da menstruação sempre nos referíamos aos tampões e pensos higiénicos. Hoje temos um novo método confortável, econômico, ecológico e sanitário para nos sentirmos limpos durante esses dias do ciclo: a copa menstrual. Caso você não tenha ouvido falar dela, ou se quer saber em que se diferencia dos métodos mais tradicionais, contamos-lhe tudo o que você precisa saber.
O que é o copo menstrual?
A copa menstrual é um copo fabricado em silicone medicinal ou elastômero termoplástico (TPE) encarregado de recolher o sangue proveniente da menstruação durante esses dias do ciclo. É colocado dentro da vagina, exatamente como um tampão tradicional, e pode ser usado durante cerca de 12 horas (dependendo sempre da quantidade de fluxo de cada pessoa em cada dia).
A copa menstrual, é suficiente para as paredes da vagina de forma confortável e não se move independentemente do movimento que fazemos nós: podemos praticar esportes, nadar na piscina e não nos causará nenhum problema. Dentro desta taça se recolhe todo o fluxo de sangue, e podemos quitárnosla e ponérnosla de forma simples, quantas vezes quisermos.
A copa tem uma espécie de cauda (que poderíamos identificar com o fio do tampão) do que devemos jogar fora para removê-lo. Uma vez esvaziada no vaso sanitário, lava-se e volta-se a colocar no seu site. Apenas devemos esterilizarla em água fervente ao final do ciclo, e estará pronta para uma nova utilização.
Vantagens e desvantagens da copa menstrual

Ao ser colocado, como o tampão, dentro de nosso corpo, o copo menstrual evita perdas, odores desagradáveis e alterações no ambiente natural vaginal (copa recolhe a menstruação, não a absorve como no caso dos ratos, e não há possibilidade de perda de fibras). Além disso, podemos utilizá-la durante mais tempo que os tampões e você pode reutilizar: uma única copa tem uma vida útil de 15 anos de duração, se cuida-se de maneira adequada. Isto significa que é um método muito mais barato do que os tampões e pensos higiénicos, de um só uso.
Além disso, o uso do copo menstrual contribui para uma menor geração de resíduos por poder ser usado em diversas ocasiões.
Entre as desvantagens que podemos encontrar é a de acertar com o tamanho da copa: existem três tamanhos diferentes (pequena, média e grande), dependendo da anatomia da nossa vagina e da quantidade de fluxo menstrual que tenhamos. Além disso, pode ser um pouco complicado o fato de ter que limpá-lo em um banheiro público: neste caso recomenda-se o uso de lenços umedecidos ou simplesmente papel de banho depois de esvaziar e antes de voltar a introduzi-la.
Também o momento de levar a taça, ao menos nas primeiras vezes, pode ser um pouco complicado, mas não mais do que colocar-nos um buffer. Podemos experimentar diferentes posições (apoiando uma perna no copo do banheiro ou colocándonos cócoras) até encontrar a mais confortável para nós, na hora de colocá-la.
Como se coloca, é usada e é removida da copa menstrual
A copa menstrual tem um uso muito simples uma vez que estamos acostumados a ela. O material com que é feita a taça é elástico e maleável, de modo que, para introduzi-lo em nossa vagina só temos que esmagá-lo levemente com os dedos, introduzi-la (com a abertura para cima) e deixar que se abra e se amolde perfeitamente à anatomia de nossas paredes vaginais. Ao se adaptar a nossa anatomia, a copa não se move nem vira-se está bem colocada, e não é possível que o sangue saia para o exterior, já que cria um vácuo em nossa vagina.
Podemos levá-la até 12 h (pode ser usado à noite), sem a necessidade de alterá-la: este longo período de uso faz com que não seja muito provável que tenhamos que cambiárnosla em banheiros públicos, mas se é assim, como já dissemos, só devemos esvaziar e limpá-lo antes de voltar a colocá-la. Se estamos em nossa casa, podemos limpar o lavatório depois de esvaziar no banheiro antes de introduzi-lo novamente. Para extrair a bebida, só devemos apertar um pouco em um de seus lados (para desfazer o vácuo) e puxe-o delicadamente em sua cauda para fora.
Ao final de cada ciclo é necessário esterilizarla em água fervente, tal como se faz com bicos de mamadeira ou chupetas: podemos ter em casa uma colher exclusivamente para isso, ou podemos comprar um recipiente esterilizador para introduzi-lo no micro-ondas. Você deve sempre salvar em seu saquinho de algodão, em lugares secos onde não receba luz solar direta, e estará pronto para o próximo uso.