A dieta ideal para uns dentes saudáveis

Para cuidar da saúde dos nossos dentes não só devemos cuidar da higiene bucal, mas também é conveniente introduzir uma série de alimentos que nos ajudam a manter nossa boca em perfeitas condições.
Os alimentos que nos ajudam a manter os dentes saudáveis
Que tipo de alimentos devemos introduzir ou manter em nossa alimentação para garantir a nossa saúde bucal? Em primeiro lugar, o mais importante de todos: a água. A água é indispensável para a vida e nos fornece uma boa hidratação para todos os tecidos. Além disso, beber água estimula a produção de saliva, que neutraliza as bactérias que ficam na boca.
Os alimentos crocantes, como as maçãs, as cenouras ou ramos de aipo refeições petiscos são uma forma legal de limpar a boca e os espaços interdentais. Podemos incluí-los em saladas ou consumi-los como lanches entre as refeições.
A dieta ideal para uns dentes saudáveis
Também os alimentos ricos em polifenóis, como os legumes, as frutas e legumes de cor vermelha (morangos, mirtilos e framboesas, berinjela e beterraba), e bebidas como o chá vermelho e o chá preto devem fazer parte de nossa alimentação. Os polifenóis agem como um bactericida natural, fazendo com que as bactérias da boca não proliferen.
A vitamina C contida em frutas como a laranja, os kiwis ou legumes, como pimentão e o brócolis também faz com que sejam boas para a saúde dental, já que ajudam a manter o colágeno nas gengivas.
O cálcio e o fósforo fazem parte da estrutura de vários tecidos, entre eles os dentes, e podemos encontrá-los no leite e em seus derivados: iogurte e queijos.
Cuidado com as cáries
As cáries são as principais inimigas de uma dentição saudável. Estas são criados através da produção de ácidos formados a partir da fermentação de bactérias provenientes do açúcar. Quando ingerimos carboidratos, estes são distribuídos em nossa placa dental e lá são metabolizados por microrganismos que os transformam em ácidos. A ação desses ácidos vai desmineralizando o esmalte e as proteínas do dente.
A Organização Mundial da Saúde recomenda que não mais que 10% das calorias totais da dieta provenientes dos açúcares, ainda há pouco se tinha pensado em reduzir essa quantidade para 5%. Devemos ser conscientes do açúcar que consumimos em nossa dieta, tanto refinado como através de produtos processados, para reduzir a sua quantidade e a frequência das mamadas.
Estas medidas devem ser complementadas com as revisões periódicas ao dentista e uma boa escovação após cada refeição, bem como o uso de colutorios sem álcool e com flúor (uma vez ao dia) e fio dental fluoretada (uma vez por dia).