Aquecer antes do treino é importante, você sabe como fazêlo?

Um bom aquecimento, de cerca de cinco a dez minutos de duração, nos ajudará a prevenir possíveis lesões ou patologias que possamos vir a sofrer durante o treino. Você sabe como fazê-lo de forma correta?
Para que serve o aquecimento?
O aquecimento é sempre o passo prévio para o treino que vamos fazer, seja este qual for. Nos serve para “avisar” ao nosso corpo, vamos someterle a um esforço, seja aeróbico (treinamento de corrida, bicicleta) ou anaeróbico (musculação ou exercícios de calistenia com o nosso próprio peso corporal). Deste modo, o corpo é colocado sobre aviso e está preparado para a situação de estresse a que se vê submetido.
Além disso, no caso de que a atividade que vamos realizar seja aeróbia, o aquecimento serve-nos para ir subindo as nossas batidas de forma gradual. Não podemos passar de estar completamente parado para fazer um sprint: elevar as pulsações lentamente fará com que o treinamento seja o mais seguro e o nosso esforço a mais eficaz. O aquecimento global também contribui para que o organismo aumente a temperatura pouco a pouco: para um melhor desempenho, não nos interessam as mudanças bruscas nesse sentido.

Se vamos fazer um treino anaeróbico em que as teclas não têm tanta relevância, não podemos esquecer de preparar o nosso organismo a mobilizar as articulações que vão ser envolvidos no treinamento. A partir de rotações de tornozelos, quadril e ombros até mobilização do pescoço: em todo nosso corpo deve passar por esse “despertar” para render o melhor possível. Além disso, desta forma, mantemos uma boa amplitude de movimento das articulações ou ROM, de modo que podemos realizar movimentos completos.
Aquecer antes do treino é importante para prevenir possíveis lesões
O esticar antes de treinar?
Muitas são as pessoas que optam por se alongar antes do treino, no entanto, estes alongamentos podem não ser o tipo de aquecimento mais adequado. Se realizamos alongamentos prévios a nossa sessão de treino devemos realizá-las de duas maneiras: estes podem ser dinâmicos (movimentos amplos e em movimento), ou bem que devemos realizar, quando nosso corpo já entrou em calor (depois de ter subido os pressionamentos de teclas, com uma pequena caminhada de cinco minutos, por exemplo).
Esticar a frio, não é uma boa maneira de despertar o nosso organismo: o alongamento estático relaxa a musculatura em vez de prepará-lo para um esforço maior, além de que influi negativamente em nossa força e potência, e não diminui significativamente o risco de lesão.
O melhor momento para esticar, sem dúvida, é o final do nosso treino: reserva de cinco a dez minutos para esticar todas as suas cadeias musculares e propiciar uma melhor recuperação.