As latas de conserva são 100% seguros e saudáveis?

As latas de conserva pode ser um dos produtos de alimentação salva-vidas para o dia-a-dia. Quais as razões? São comida já preparada e bem conservada, em porções pequenas, que nos ajudam a preparar um prato de comida bem equilibrado ou salvar um lanche com muita rapidez. Dado o estilo de vida agitado que a maioria levamos, parece natural recorrer a este tipo de alimentos para nos facilitar a vida. Se são de qualidade, é melhor apostar neles que renunciar a alimentos como legumes ou peixes azuis, que são importantes para a nossa dieta.
Os alimentos em conserva, especialmente se são legumes, verduras ou peixes e frutos do mar, podem ajudar-nos a manter uma dieta mais saudável e equilibrada. Escolhendo conservas de alta qualidade, que não tenham açúcares ou sala adicionadas, e que estejam conservadas ao natural ou com óleos de oliva ou girassol bons podem ser um aliado para uma alimentação saudável e variada. Um bom exemplo disso são as conservas de peixe. Quem é capaz de rejeitar cerca de amêijoas ao natural ou uns mexilhões? Quando adquirir estes produtos é caro e complicado, e não sabemos bem como prepará-lo, recorrer a sua versão em conserva pode nos ajudar a incorporação de ácidos gordos ómega 3 e 6, assim como a proteína de alta qualidade de forma simples, saudável e deliciosa.
Do mesmo modo, uma lata de atum em conserva ao natural pode ser o complemento ideal para consumir uma ração de peixe que se recomenda comer a semana (lembre-se que são entre 3 e 5), de maneira fácil e sem óleos adicionados. Você poderá colocá-lo em uma salada, criar o preenchimento de cerca de ovos ou um sanduíche e assim não renunciar ao consumo destes peixes ricos.

Você também pode nos facilitar muito a elaboração de uma dieta saudável e equilibrada a utilização de vegetais em conserva. Empregar uma conserva de acelga ou espinafre para uma de suas receitas, pode significar a diferença entre a incorporar legumes ou não para o seu prato. Vencer a preguiça de preparar essas verduras frescas, limpas e lavadas, às vezes é difícil, especialmente porque é necessário utilizar um tempo que não temos. Sempre será melhor consumir a sua porção de legumes ou peixe em lata (desde que seja uma conserva de qualidade) que renunciar a ela e optar por pré-cozinhados ou deixá-los diretamente de lado.
Os legumes já cozidos: um salva-vidas para qualquer prato de
Consumir legumes é um dos pilares da dieta mediterrânea. Trazem muita fibra, têm um baixo índice glicêmico, fornecem proteínas e são deliciosas. Combinadas com legumes ou carnes magras, podem ser um dos alimentos mais saudáveis e equilibrados que levar à boca. Mas sua preparação é a grande inimiga do seu consumo. Quando queremos fazer um prato ou prato de legumes, devemos, primeiramente, colocá-las de molho por algumas horas, em muitos casos, chegando a 24 horas, para depois cozinhá-las durante horas em uma panela normal, se não possuímos uma panela expresso. Se estamos pensando em preparar uma salada de legumes ou um ensopado e esquecemos de colocá-las em imersão, esse prato é automaticamente descartado e, mais uma vez, renunciamos ao seu consumo por uma outra receita que pode não ser tão nutritiva. Aqui é onde entram em jogo as latas de legumes em conserva, já sopas, e praticamente prontas para consumir.
Por exemplo, com um pote de grão-de-bico em conserva, podemos preparar um delicioso humus que pode ser um snack muito saudável se o acompanhamos com crudités. Com umas lentilhas, podemos preparar uma salada fria acompanhada de pimentão vermelho, cebola, abacate. Para a utilização desse tipo de latas de conserva, só temos que lavar bem os legumes para eliminar os restos do líquido que as acompanha e, assim, reduzir a quantidade de sódio do prato. Depois podemos cozinhar em quente ou frio, com os ingredientes que mais nos agradam. É melhor consumir legumes em conserva que não consumi-las em absoluto, já que são um dos alimentos mais saudáveis que existem.
Escolher a conserva adequada
Como já explicamos anteriormente, para que consumir conservas seja saudável, devemos olhar para determinados aspectos da mesma:
Que não tenham açúcar ou sal adicionada
Escolhe-las sempre que possível ao natural
Se escolhermos a opção em óleo, que seja um óleo de qualidade, de preferência de oliva extra-virgem
Pesquisar as latas que conservem bem a sua forma, ou seja, que não estejam inchado nem abolladas, pois isso pode colocar em risco a higidez do alimento que está no interior.
Observar a data de validade. São um aliado para ter sempre na despensa, mas é melhor não esquecê-los. Uma conserva ao natural pode suportar cerca de 4 anos, em bom estado, se estiver em óleo, que pode chegar a 6 anos de idade. Coloque sempre os alimentos em lata de conserva mais antigos ao alcance de sua mão, assim não se esquecerá deles.