Assim é como você deve escovar os dentes, notas!

Assim explicado, parece muito fácil, mas é possível que muitos não o estamos fazendo de tudo porque isto de saúde dental também é constante pesquisa.
As novas recomendações podem surpreender mais de um e por isso vos contamos com este infográfico que esperamos que vos sirva de ajuda para cuidar mais e melhor a nossa boca.

1. Lavar os dentes depois de cada refeição
O primeiro conselho diz que devemos escovar os dentes, sempre que seja possível, depois de cada refeição para evitar que os micróbios que estão aderidos a eles transformar a comida em um ácido agressivo que possa atacar o esmalte. Obviamente, a noite é o momento mais importante para fazê-lo, pois passarão muitas horas, até que tornemos a consumir outro alimento ou beber um copo de água.
2. O movimento ideal é vertical
Embora muitos de nós estamos habituados a lavar os dentes fazendo movimentos de lado a lado, a lógica diz que, para não mover os restos de alimentos de um dente para outro, com o risco de deixá-los, finalmente, sob a gengiva, o que temos que fazer é mover a escova da gengiva para o final do dente. Além disso, não devemos esquecer a língua e os espaços entre os dentes.
3. Que escova é melhor
Na realidade, não há uma escova perfeita para todas as pessoas. Cada um deve encontrar o que lhe fica melhor, sendo o ideal aquele que permita chegar a todos os cantos possíveis. As cerdas devem ser sintéticas, que são mais duradouras e consistentes, e é importante trocá-lo a cada dois ou três meses.
As escovas elétricas são uma boa opção, pois têm uma forma mais pequena, permitem limpar bem as gengivas e com seus movimentos ajudam a eliminar a placa bacteriana.
4. Água, pasta e fio, por esta ordem
Muitas pessoas, porque assim o víamos em anúncios de tv e nas fotos, colocamos massa preenchendo todo o escova, molhamos e então nós escovamos durante um tempo indeterminado. Esta maneira de fazer isso foi resultado não ser adequada, porque ao utilizar muita massa, temos a sensação logo que já terminou, não chegando aos dois minutos recomendados. Além disso, geramos tanta espuma na boca que, no final, nós temos que lavar ou sim.
A escovação ideal é aquele em que começamos com o pincel molhado de água para ir tirando os restos de alimentos dos dentes. Quando já estamos terminando nós adicionamos um pouco de massa escova (uma quantidade do tamanho de uma ervilha) e aplicamos os dentes, sem enjuagarnos no final (se nos é espuma na boca, podemos cuspir, que sempre será a melhor opção que tragarla). Isso faz com que deixemos com o flúor da pasta e que, em consequência, fiquem muito mais protegidos.
Em um dos escovados do dia, de preferência no da noite, utilizamos o final fio dental, que nos irá ótimo para eliminar todos os restos dos espaços interdentais. Muita gente que não é consciente, mas há alguns fungos que afectam ambos os dentes por deixar restos de comida entre os dois.

5. Dicas finais
O colutorio é opcional após a escovagem, mas recomendado. Isso sim, nunca substitui a escovação.
Não comer entre as refeições e, se há, não abusar de doces, que são os que mais dano que eles fazem para os dentes.
Consultar o dentista para fazer uma revisão, no mínimo, uma vez por ano e obter informações sobre a limpeza bucal periódica.
Mais informações | Fundação dental