Cirurgia de elevação de peito, tudo o que você precisa saber

Após a gravidez e a amamentação, ou simplesmente com a idade, é possível que o peito natural possa ficar mole. As razões são diversas, alterações de tamanho, o inchaço da pele e/ou tecidos, o processo de envelhecimento…
Em algumas ocasiões, por complexo, ou outras, por gosto, a cirurgia de elevação de peito é algo que está na ordem do dia e costuma gerar resultados mais que satisfatórios. Mas antes, é recomendável se informar sobre a mesma de forma profunda.
Operação de elevação de peito
A mastopexia não requer nenhum tipo de prótese. A operação consiste no reposicionamento da glândula mamária, eliminando o excesso de pele. No entanto, em algumas ocasiões, os pacientes podem aproveitar a operação de elevação de peito para também dar volume. Neste caso, a escolha da prótese deve ter em conta que estas se somam à própria glândula mamária.
A intervenção é realizada com anestesia geral sem intubação, costuma durar entre 1 e 3 horas, e pode ser ambulatorial (Hospital de Dia) ou, dependendo das circunstâncias particulares opta-se pela entrada na clínica. É conveniente saber que este tipo de operações não estão cobertas pela Segurança Social, que se realizam habitualmente em clínicas ou hospitais privados.
Não se trata de operações complicadas, nem dolorosas, embora, como em qualquer posterior, se sentir desconforto durante os primeiros dias.
Os resultados costumam ser bons, rejuvenescer o peito e o decote, o que costuma repercutir na melhoria da auto-estima da paciente, e até mesmo, em uma mudança de vida.
Os resultados são perfeitamente visíveis entre os 2 e os 4 meses. As cicatrizes melhoram, tornando-se menos visíveis, em um prazo de um ano ou ano e meio.

Se você decidiu fazer uma cirurgia de elevação de peito, e agora?
Uma vez que você decidir optar pela operação de elevação de peito, você terá que ir para o cirurgião plástico. Na consulta, serão estudadas as possibilidades para o seu caso específico, sobre a base de sua anatomia, recomendándose a melhor técnica para o seu caso.
Se você decidir usar prótese, realizar-se-ão as devidas simulações, para que você possa decidir com a maior informação possível. Além disso, os cirurgiões te ajudar a escolher o implante, já que existem diversas possibilidades de forma e volume para encantar seus gostos e necessidades.
As próteses mais comuns utilizadas na mastopexia pela sua contribuição de volume ao pólo superior da mama e menor risco de giro protético, são as redondas de projeção média, dando um aspecto natural, a partir do segundo mês, mas tudo depende de gostos subjetivos.
Esclarecemos alguns mitos
Em qualquer caso, ainda que as cicatrizes serão pouco visíveis, você deve ter claro que não é possível uma operação de elevação do peito que não deixa cicatrizes. Localizam-Se, geralmente, ao redor da aréola, ou, de forma mais vertical, em forma de ‘T’ invertido.
Por outro lado, se você decidir aumentar o volume dos seus seios com prótese, deve saber que a sua duração estimada varia entre 10 e 30 anos, devendo-se realizar revisões através de testes de imagem em série (ultra-som) para um controle protético.
O Aviso para fumam! Convém deixar de fumar, algumas semanas antes da operação, já que tem um efeito muito negativo para a mesma.
O que acontece com o pós-operatório?
O grau de desconforto que se têm no período pós-operatório costuma ser superior se realiza uma mastopexia com prótese. Em qualquer caso, a dor é moderada e não costuma exceder de 2 a 5 dias, sendo possível a reintegração ao trabalho posteriormente.
Também deverá levar durante um mês um sutiã especial após a operação. É claro que, se você vai fazer um acompanhamento inicial e, à semana ou 10 dias, aproximadamente, proceder-se-á a retirar as filas de pontos que lhe restarem, já que a maioria são absorvíveis e estão por dentro.
Outra questão que deve ser levada em conta durante o pós-operatório é não ganhar peso em excesso ou não fazer exercícios intensos de braços, ao menos, durante um mês. Isto evitará possíveis problemas ou complicações.
A duração dos resultados, apesar de, geralmente, ser muito prolongada, depende do caso concreto.
Com toda esta informação, você terá mais claras todas as possibilidades para decidir se compensa fazer uma cirurgia de levantamento de seio ou não. Você decide! Isso sim, os casos de sucesso são mais do que evidentes.