Comer frutas meia hora antes do exercício melhora o desempenho esportivo

Qual o primeiro passo?: apesar de que o atletismo é um esporte com excessivos riscos, é recomendável verificar que tudo está em seu site e está funcionando corretamente antes de começar. Realizar um teste de esforço é a melhor garantia de que estamos prontos para começar.
Durante um exame especializado é monitorado o comportamento do coração com um teste de esforço e eletrocardiograma, o que permite detectar possíveis problemas de saúde e aconselhar cada pessoa em função de suas condições físicas, a sua planificação esportiva e os resultados clínicos das provas.
Em pessoas abaixo de 35 anos, a maioria dos problemas cardíacos se devem a alterações congênitas e, no caso de pessoas com mais de 35 anos de idade, as causas mais comuns são doenças coronárias desconhecidas ou não bem classificadas para o exercício físico que se vai desenvolver. Em Portugal, devemos adotar as recomendações da Associação Americana do Esporte: qualquer atleta maior de 35 anos deve se submeter a um teste de esforço por ano, para monitorizar a sua saúde, conhecer bem os limites de seu esforço e planejar a sua atividade para evitar situações clínicas.

Alimentação: aconselha-Se ingerir frutas 30-40 minutos antes de correr para melhorar o rendimento desportivo. Se optamos por massas, arroz ou batatas, devemos ingerirlas cerca de três horas antes do treino. Além disso, devemos fugir de alimentos ricos em fibras (cereais integrais, produtos integrais…) e gordura (manteiga, frios, alimentos preparados (…) antes do exercício.
Como devemos aquecer? Por quanto tempo?: antes de começar a correr, o ideal seria aumentar a temperatura corporal e ter uma boa mobilidade articular, para isso podemos incluir algum exercício cardiovascular, como a esteira, elíptica, bicicleta ou remo. Se não temos essas máquinas, podemos começar a andar e ir aumentando o ritmo gradualmente. 15 minutos de aquecimento asseguram-nos realizar uma atividade mais eficiente e segura.
Ayúdate da tecnologia: correr já não é correr, agora é fazer a Corrida. Esta nova modalidade social consiste em incorporar a atividade, as últimas tecnologias e vestuário de desporto de projeto que façam mais divertida, programável e motivante a atividade de correr. Pequenos prêmios a nossa perseverança podem ser grandes aliados para continuar correndo. Mas olho!, em vez de comprar tudo de uma vez, gánatelo à base de objectivos. Se você conseguir sair 2-3 vezes por semana, durante um mês, você ganhou um ritmo cardíaco ou um melhor calçado.

Após o treinamento, um pouco de alongamento depois da prática esportiva, é aconselhável realizar alongamentos estáticos para evitar as temíveis dores musculares. Desta forma, recomenda-se alongar até sentir tensão, mas sem chegar à dor, mantendo a tensão durante 15-30 segundos de forma lenta e constante. Isso sim, não devemos fazer “ressaltos” ao subir e descer.
Descanse: para começar, sair a correr duas ou três vezes por semana é um volume adequado para acostumar o nosso corpo, no entanto, o descanso desempenha um papel fundamental na hora de aumentar o ritmo. Aconselha-Se a descansar para repor todos os sistemas e, assim, melhorá-los. O descanso é tão importante, ou mais, quanto o próprio treinamento. Ou paramos de nós, ou o fará com o nosso corpo.

Alguns mitos: diante de rumores de que correr em jejum favorece a perda de peso, o treino em jejum pode ser útil para atletas experientes que correm grandes distâncias e com o fim de melhorar a utilização de gordura como combustível, no entanto, para o resto, é preferível tomar o pequeno-almoço para treinar com maior intensidade e favorecer a queima de quilocalorias.
Quanto mais roupa, mais você suar e mais gordura se queima É verdade que você suar mais, no entanto, não queimar mais gordura. Isso se deve ao fato de que a gordura não se queima, mas que se oxida, por que correr com excesso de roupa pode causar uma desidratação maior e derivar em cãibras, tonturas e golpes de calor.
Além disso, não existem nem dieta nem exercícios milagre, mas que a chave é criar um hábito sustentável no tempo: uma dieta equilibrada e um treino com o que possamos ir progredindo e gostando.