Como combater a alergia a animais de estimação

Você também pode gostar: Como saber se tenho alergia a cães
Passos a seguir:
1

As pessoas que têm alergia a algum animal de pêlo ou penas que, ao entrar em contato com as partículas de caspa, cabelos, urina ou saliva de este pode experimentar uma série de sintomas diferentes, entre os quais são comuns os espirros, corrimento nasal, coceira nos olhos ou lacrimejamento, tosse, coceira na pele ou aparecimento de manchas avermelhadas na mesma, entre outros.

O mais apropriado diante da suspeita de ter alergia a animais com os quais convivem é consultar o médico para obter um diagnóstico seguro, iniciar um tratamento, se necessário, e seguir todas as instruções dadas pelo especialista em cada caso. Os seguintes artigos, você pode ver Como saber se você tem alergia a cães e Como saber se você tem alergia a gatos.
2

Apesar de que o tratamento mais adequado em caso de alergia a animais de estimação é prescindir do animal em questão,não tem por que pensar em se livrar de seu fiel companheiro, pois há uma série de medidas que se levam a cabo ajudam a manter controlada a alergia e permitem minimizar os sintomas da mesma.

Em primeiro lugar, a pessoa alérgica deve-se evitar o contato direto com o animal, tanto quanto possível, e, em caso de tocá-lo, é importante que, posteriormente, lave as mãos com rapidez para evitar que os sintomas da alergia apareçam. Assim mesmo, também é conveniente que o animal não entre no quarto em que dorme, a pessoa afetada, pois assim esse espaço poderá manter-se sempre livre de alérgenos. Tendo isto em conta, é óbvio que se deve impedir que o animal durma com ela ou que se deitar em sua cama.

Por outro lado, também deve-se evitar que o animal se levante do sofá. Para isso, é importante acomodarle uma bem perto de este para que você possa deitar-se ali confortavelmente. Nos momentos em que não tenha ninguém em casa, é aconselhável cobrir o sofá com uma luva ou pano para mantê-lo protegido em caso de que se suba, assim, ao chegar a casa o lençol pode ser retirada e lavada.
3

Quando uma pessoa alérgica a um animal convive com o mesmo espaço, é necessário intensificar a limpeza dos espaços da habitação. É essencial limpar os solos e o mobiliário com regularidade, passar o aspirador de pó procurando que esta conte com um filtro muito potente e ventilar a casa com frequência. Deve-Se evitar varrer as estadias para não levantar poeira.

As substâncias responsáveis pela alergia aderem e acumulam com tanta facilidade em tapetes, carpetes, cortinas, almofadas e tapetes. Por isso, é conveniente manter estes tecidos fora do alcance do animal e, se possível, fazer sem eles. No caso de que se você deseja ter tapetes no chão, estas deverão ser de pêlo curto e de tamanho menor para poder limpá-las em profundidade regularmente. O mais aconselhável são os pisos de parquet ou madeira, pois eles não se acumulam tantos alérgenos e, além disso, são mais fáceis de limpar.

4

Outra medida a considerar para combater a alergia a animais de estimação, quando se decidiu a conviver com elas é a de instalar um purificador de ar. Estes são aparelhos elétricos que permitem melhorar a qualidade do ar que se respira nos espaços da casa e que podem chegar a reduzir em até 90% a presença de alérgenos no ar.

Se além desses aparelhos, você quer saber quais são as plantas que purificam o ar e que podem ajudá-lo a eliminar os elementos tóxicos do ambiente, não hesite em consultar o artigo para descobrir mais.
5

Por outro lado, além das medidas de limpeza do lar também há uma série de cuidados ou aspectos referentes à mascote que se devem ter em conta para manter a alergia controlada e evitar os seus sintomas:

No caso de que não seja prejudicial para a saúde do animal peludo (cão, gato, coelho), é aconselhável banhá-la uma vez por mês com um sabonete especial, perfeitamente adaptado às necessidades de sua pele. Embora o ideal seria levar o animal a um centro para que o bañen e o aseen lá.
Lavar com frequência a cama e todos os utensílios do animal. Se possível, é preferível que a pessoa alérgica não realize as tarefas de limpeza ou tratamento que requeira o animal.
Escovar o pêlo de animal de estimação fora de casa, para que não fiquem pêlos no interior das estadias.
Cortar o cabelo ao animal, no caso de que você tenha muito longo e esta ação não dê origem a qualquer tipo de risco para a sua saúde.
No caso de que o animal viva em uma gaiola, é importante que esta se limpar também com frequência.
Se você jogar com o animal ou se acaricia, é fundamental que a pessoa alérgica não toque na face e que desinfecte as mãos imediatamente com água e sabão desinfetante.

6

As pessoas que têm alergia a cães ou gatos, mas que querem ter um desses animais como animal de estimação, podem inclinar-se para as chamadas “raças antialérgicos”, pois há raças de cães pequenos de cabelo curto, assim como raças de gato de pêlo curto, e até mesmo raças de gato sem pêlos.
Este artigo é meramente informativo, em MedicamentosClub não temos autoridade para prescrever qualquer tratamento médico, nem fazer qualquer tipo de diagnóstico. Nós convidamos você a ir a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de doença ou mal-estar.
Se você deseja ler mais artigos parecidos a Como combater a alergia a animais de estimação, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde da Família.