Como devemos agir frente a um ataque de epilepsia?

Nem sempre somos capazes de agir diante de problemas médicos ou conseqüências de alguma doença que desconhecemos. No caso da epilepsia é fundamental uma atuação rápida, com controle e observando a evolução deste ataque.

Quando alguém sofre um ataque de epilepsia costuma estar bem no início e o ataque ocorre de repente e sem aviso prévio. Em tais casos, o afetado costuma cair no chão, já que perde completamente o controle de seu corpo. A pessoa perde o conhecimento, mas sofre convulsões fortes que costumam assustar muito as pessoas que estão ao seu redor.
A primeira coisa é manter a calma e agir rapidamente. Se a pessoa tiver caído no chão em uma área perigosa ou que possa colidir com algo, devemos movê-lo e colocá-lo em uma área segura para evitar lesões com suas próprias convulsões.
Ao contrário do que se costuma acreditar, o paciente não vai morder a língua e a se afogar, é mais, se lhe colocamos algo na boca o que vamos fazer é fazer com que respire com maior dificuldade. O ideal é colocá-lo de lado, em posição fetal, a ser possível, para que assim possam respirar melhor e aquietar-se mais cedo.Não dê água ou qualquer líquido, porque o paciente está inconsciente e não pode engolir.
Coloca uma camisa ou qualquer peça que tenha a mão para que se coloque sobre ela a cabeça e não bata. Não tente nunca congelar o paciente nem ao levantar-te do chão. Só quando as convulsões tenham concluído definitivamente podemos movê-lo e levantá-lo muito lentamente.
Os ataques de epilepsia costumam durar pouco tempo, mas algumas pessoas podem sufrirlo durante alguns minutos pelo que é necessário agir logo e chamar o médico.
Nunca perca a calma e evitar que as pessoas que estão perto ficam nervosas, tocado ou de maneira a seu lado, porque, assim, só farão com que o paciente tenha mais movimentos e respire pior.