Como Se pode viver com um rim só?

São necessários os dois rins para viver?
Os rins são órgãos que são fundamentais para o organismo, porque deles depende o bom funcionamento do sistema urinário. No entanto, o ser humano nem sempre teve dois rins. Sua aparição foi fruto da evolução, a fim de filtrar o sangue do corpo e eliminar todos os resíduos que foram ingerido ou geradas pelo próprio organismo.

Além disso, os rins também têm o papel de regular o volume e a composição em sais e íons nos líquidos corporais e o equilíbrio químico do sangue para facilitar que as células presentes no corpo realizem adequadamente suas atividades e funções.

Então, você pode viver com um rim? Em geral, pode-se afirmar que com um rim poderia manter o organismo, desde que funcionem, a 75% de sua capacidade, no mínimo. Não obstante, sempre o mais adequado é viver com os dois rins.
Como funciona o organismo com um único rim
Viver com um rim é possível por o próprio funcionamento deste órgão, e é que cada rim conta com nefronas (é a unidade estrutural básica do rim, que é responsável pela depuração do sangue), mas nem todas estão em funcionamento.

Normalmente, trabalham em torno de dez por cento essas nefronas, enquanto o resto digamos que ficam em descanso, por isso que, inicialmente, não teria problemas em manter a correta realização das funções.

Consequências de viver com apenas um rim
Apesar de viver com apenas um rim é possível, podem ocorrer algumas consequências negativas no organismo ou que necessitem de controle médico porque são pessoas mais propensas a determinadas patologias:

Insuficiência renal: quando se vive com um só rim, pode ocorrer uma insuficiência renal, porque o rim não é capaz de filtrar todas as toxinas e substâncias de resíduos no sangue de forma adequada.
Hipertensão: as pessoas que vivem com um único rim são mais propensas a ter pressão alta porque o rim pode deixar de eliminar os resíduos, o que leva a que ocorra um aumento da pressão arterial, como consequência da presença de fluidos que não são excluídas.
Dores abdominais: quando o rim não funciona bem ou se há algum problema renal, gera-dor na região do abdômen.
Cansaço: as pessoas que vivem com um único rim também podem sentir-se mais cansadas. É um cansaço que não tem relação nem com o estresse nem com o esforço que se faça. Apenas se deve a que o rim não está funcionando bem ou se há uma infecção.

Dicas para viver e melhorar a qualidade de vidad com apenas um rim
Em geral, uma pessoa que vive com um único rim deve seguir uma vida saudável e cuidar da alimentação para evitar forçar o órgão que lhe resta. Será também muito importante beber água mineral que seja mais adequada em função de sua composição. No seguinte artigo da MedicamentosClub, mostramos quais alimentos são bons para os rins.

Com o esporte, haverá também que ter cuidado pelo suor e esforço, sendo sempre conveniente seguir as prescrições médicas sobre a atividade física que você pode realizar e o nível em que se recomenda praticar para evitar problemas.

Estas são algumas das diretrizes de orientação que podem ser de utilidade, mas sempre é recomendável incorporar no dia-a-dia de todos os conselhos que indique o especialista médico, uma vez que serão adaptados e específicos para cada pessoa. Desde MedicamentosClub, esperamos ter contribuído para responder a pergunta de se é possível viver com apenas um rim e ter esclarecido as primeiras dúvidas antes de ir à consulta médica.
Este artigo é meramente informativo, em MedicamentosClub não temos autoridade para prescrever qualquer tratamento médico, nem fazer qualquer tipo de diagnóstico. Nós convidamos você a ir a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de doença ou mal-estar.
Se você deseja ler mais artigos parecidos a como Se pode viver com um rim só?, recomendamos que entre na nossa categoria de Doenças e efeitos colaterais.