Como tratar a apnéia do sono

Você também pode gostar: Como saber se eu tenho apnéia do sono
Passos a seguir:
1

Esta condição varia dependendo da quantidade de apneia que temos por cada hora noturna, assim como, do tempo em que esta paragem respiratória se alonga. Esses medidores nos ajudam a determinar que diferentes tipos de apneia do sono:

Apnéia leve: é quando o paciente tem entre 5 e 15 paragens durante 1 hora.

Apnéia moderada: nós nos referimos a esse tipo quando você sofre, entre 15 e 30 apneia/hora.

Apnéia grave: é quando a pessoa presente 30 ou mais apneias por hora.
2

É possível que as pessoas que sofrem desta condição não sabem ao certo e acreditem que têm insônia ou que não descansam todas as noites. Por regra geral, costumam ser os companheiros de cama os que percebem que há algo que não funciona corretamente durante as horas do sono, já que o paciente apresenta uma série de sintomas que evidenciam que o descanso não está sendo relaxado. Abaixo vamos indicar-lhe como saber se você tem apnéia do sono:

Roncos fortes e constantes: as pessoas que sofrem de apnéia do sono costumam emitir roncos que se vão pausando durante uns 10 ou 60 segundos emitindo alguns barulhos semelhantes a quando alguém se muitos ritmos. Isto é porque este transtorno relaxa os músculos e, finalmente, obstrui as vias respiratórias e o nível de oxigênio no sangue, por esse motivo é que as pessoas que sofrem de acordar durante a noite com a sensação de afogamento.

Sonolência durante o dia: ao não poder descansar corretamente durante a noite, as pessoas que sofrem desta condição, costumam passar o resto do dia com sono e cansaço. De fato, é possível que fiquem dormindo em qualquer momento do dia, sobretudo os mais calmos e relaxados algo realmente perigoso, já que pode fazer com que você durma quando estiver dirigindo.

Irritabilidade: o fato de não descansar corretamente durante a noite faz com que o estado anímico vai interferido e que nos apresentará mal-humorados.

Dores na cabeça: acima de tudo, a primeira hora do dia, os pacientes que sofrem desta patologia costumam sentir dor nas têmporas, por não ter descansado corretamente e, ao ter estado a passar da vigília para o sono durante vários momentos da noite.

Dificuldade para concentrar-se: as horas do sono são reparadoras e ajudam a que o oxigênio circule corretamente pelo nosso corpo e nossos órgãos reposen, no caso de que estes períodos não existam, as funções vitais do nosso organismo podem ser afetados e, por isso, é comum que se apresentem dificuldade para a concentração, para a memória e para a aprendizagem.

3

Dependendo do tipo de apnéia que se tenha, o tratamento a seguir será um ou outro. De fato, recomenda-se que o caso leve se optarem por fazer algumas mudanças na vida de cada um que ajudarão a que a respiração se estabilize e, pouco a pouco, vão aminorando estes cortes respiratórios. Assim, para poder tratar a apnéia do sono na fase mais leve, você deve fazer o seguinte:

Perder peso: uma das causas da apnéia do sono é sofrer de excesso de peso. Pensa que estar acima de seu peso ideal pode aumentar a constrição da garganta e fazer com que a respiração se mostre aconteceu o primeiro show e falta de ar, por isso, o emagrecimento se consegue reduzir esta pressão e normalizar a respiração. Para o efeito, deve regular seus hábitos alimentares e comer de forma saudável, além de incorporar em sua rotina a prática de exercício físico regular.

Dilata as narinas: é muito comum que sofras a apneia porque não corretamente ar por suas vias respiratórias, assim, uma forma de tratar esta condição é usando um spray nasal salino ou algumas bandas que ajudam a dilatar as narinas e, assim, estarão preparadas para receber o oxigênio.

Reduz o álcool: as bebidas alcoólicas fazem com que os músculos posteriores da garganta se relaxem e, portanto, podem bloquear a entrada de ar e provocar paradas respiratórias. Isso também acontece com alguns medicamentos, como os tranqüilizantes, anti-histamínicos ou comprimidos para dormir.

Não durma de barriga para cima: esta posição na hora de dormir pode bloquear as vias respiratórias, ao apoiar a língua na garganta, a melhor maneira de dormir é de barriga para baixo ou de lado. Um bom truque para evitar virar durante a noite é a costura de uma bola de tênis nas costas, assim, não se apoyarás.

Nada de cafeína à noite: este componente influencia o sono, fazendo com que não se consiga cair dormindo, pelo que se não pode passar sem café, faz com que seja descafeinado para poder evitar a apneia do sono.

Faça yoga: este exercício baseia-se em uma respiração consciente que, além disso, ajuda a dilatar as narinas e melhorar a capacidade respiratória.

4

No caso de estarmos falando da fase moderada da doença, é imprescindível que acudas a um médico para que lhe indique o melhor tratamento para aliviar os sintomas. Você deve saber que, atualmente, não há cura alguma que possa remeter esta condição, no entanto, que é possível melhorar a vida do paciente, graças a tratamentos como o CPAP (pressão contínua nasal).

O paciente deve usar uma máscara nasal que está conectada a um dispositivo que emite ar, com isto, consegue-se manter dilatadas as vias respiratórias e evitar as apneias. Além disso, também consegue reduzir o ronco, fazer com que o paciente durma melhor e, assim, evitar a fadiga e a sonolência diurna.

O que acontece com o CPAP é que não é um método definitivo ou curativo, já que, se deixar de usar a máscara, voltam a sofrer os mesmos sintomas. Além disso, pode ser um tratamento desconfortável ao que custar para se acostumar, já que é muito pesado. Por este motivo existem algumas alternativas, como os dispositivos intra-orais, que são indicados para aumentar a capacidade respiratória ao deslocar a mandíbula ou a língua para a frente, deixando, assim, livre da garganta.
5

No caso de que o tipo de apnéia seja grave ou que qualquer um dos métodos anteriores não tenham resultados efetivos, então é provável que o especialista se recomende uma cirurgia indicada para dilatar as vias respiratórias. Uma das mais usadas é a uvulopalatofaringoplastia que extirpa a parte do tecido que há na região posterior da boca e ajuda a reduzir o ronco e melhorar a qualidade do sono.

Também se pode praticar a traqueostomia, a última opção para o tratamento da apnéia do sono e que só se pratica no caso em que o paciente corra sério risco. É usado quando todos os tratamentos foram eficazes, e consiste em abrir uma traquea para o exterior, raramente é usado, mas seria a última opção para o tratamento da apnéia do sono.
Este artigo é meramente informativo, em MedicamentosClub não temos autoridade para prescrever qualquer tratamento médico, nem fazer qualquer tipo de diagnóstico. Nós convidamos você a ir a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de doença ou mal-estar.
Se você deseja ler mais artigos parecidos a Como tratar a apnéia do sono, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde mental.