Controlar rotinas ajuda os mais velhos a desfrutar de umas festas saudáveis

As relações familiares e sociais, bem como os hábitos nutricionais, são os aspectos que parecem mais afetados pelo ritmo de natal. Outros fatores, como as baixas temperaturas estas datas também podem fazer com que a saúde prejuízo.
No âmbito da nutrição, a variação de frequência e quantidade de refeições durante este período afeta todas as pessoas, mas são os mais velhos os que costumam ser mais afetados devido a um processo digestivo mais pesado e lento, assim como a interferência com outras doenças próprias da idade. Também porque falamos de refeições pesadas, com abundância de gorduras e com uma elevada mistura de carboidratos e proteínas. A chave para as refeições para os idosos nestas festas é que sejam equilibradas, variadas e gastronomicamente apetecíveis. Desta forma poderão usufruir sem que uma má digestão lhes estragar a noite.

O aporte calórico extra contribui de forma positiva para a prevenção de problemas associados ao frio, como doenças cardiovasculares, respiratórias e metabólicas. Aumentar a frequência da lavagem de mãos, e se proteger das mudanças bruscas de temperatura, arejar os espaços concorridos e usar casacos adaptadas são outras recomendações-chave.
O fator social e o lazer, essenciais em Natal
Os maiores podem experimentar a solidão e as lembranças de épocas passadas podem afetar seu estado de ânimo, em especial no caso de ter experimentado a perda de entes queridos. É essencial envolver o maior para as festas de Natal, convidá-lo a participar das atividades e que estejam e brinquem com os mais pequenos, já que não só potência o estado de humor positivo, mas que também reforça a estimulação cognitiva.
O Natal também é uma boa época para desfrutar do lazer e do ambiente da rua e, assim, favorecer a socialização. Não obstante, os encontros com aglomerações podem ter o efeito contrário e causar estresse por estímulos de luz e ruído. O componente ambiental é essencial no caso das pessoas com demência, dado que podem desorientarse em Natal, devido a mudança de elementos do ambiente, como a decoração, as luzes de natal e a disposição do mobiliário. O ideal é evitar as mudanças, na medida do possível, para poder ajudar pacientes com demência a que se sintam mais confortáveis.