Devo colocar óculos de sol para meu bebê?

A exposição prolongada aos raios do sol tem efeitos nocivos para a saúde, desde queimaduras e envelhecimento cutâneo e até câncer de pele e catarata. Por este motivo, do mesmo modo que cuidamos da nossa pele com cremes de proteção solar, por que não o fazemos também com os olhos?, e com os mais pequenos?
As crianças precisam de maior proteção do que os adultos. Por um lado, são mais suscetíveis a danos na retina causados por raios ultravioleta (UV), devido a que seu cristal é mais transparente e filtra menos luz do que o dos maiores, o que permite que mais UV penetram profundamente em seus olhos. Por outro lado, o risco de danos aos olhos e a pele da radiação UV é cumulativo ao longo da vida, isto é, o perigo continua a crescer à medida que vamos somando-horas de exposição ao sol, por isso é especialmente importante proteger os olhos das crianças. Além disso, estes costumam passar muito mais tempo ao ar livre do que os adultos.
A relação entre uma exposição inadequada aos raios uv e o aparecimento de queimaduras e câncer de pele já está bastante interiorizada pela sociedade, mas, infelizmente, ainda muitas pessoas desconhecem os efeitos tão negativos que tem a radiação UV sobre os olhos, como o desenvolvimento de cataratas, degeneração macular ou fotoqueratitis.
Qual A idade de colocar óculos de sol para os mais pequenos?
Ainda não há uma idade específica para colocar óculos de sol para as crianças, os especialistas aconselham usá-los quando os pequenos a tomar o sol de uma maneira relativamente importante. Devemos pensar que, se a pele do bebê é mais fraca, seus olhos são ainda mais.
Assim, devem usar óculos de sol em situações com alto nível de radiação ultravioleta, como podem ser a praia, a piscina ou a neve. Também sempre que se praticarem esportes ao ar livre ou assista a espectáculos ou outras actividades que sejam realizadas em espaços abertos. Deverá ser previdente e pecar pelo excesso, não pela omissão.
Os óculos não causam nenhum dano para as crianças embora, isso sim, não é conveniente que as levem pôr todo o dia. Quando são muito pequenos e estão no carrinho, com algo que lhes faça sombra será suficiente.

Características de óculos de sol para crianças
Para uma situação normal, você pode usar óculos de categoria três, enquanto que se tem lugar uma exposição intensa é recomendável uma categoria quatro em cristais. Não se trata apenas de que as lentes protegem dos raios visíveis, mas que é fundamental que o façam também os raios não visíveis. Por isso, devem ter filtro para a radiação ultravioleta.
A capacidade para bloquear a luz UV não depende do preço ou a tonalidade escura dos óculos, o que é básico comprá-las dentro de uma ótica de confiança, com assessoria do especialista.
Os óculos de sol para crianças devem ter uma borracha elástica para facilitar a sua colocação e evitar alguma queda indesejável. Se a criança é muito nervoso e é praticamente impossível que as agüente, aconselha-se a, pelo menos, um chapéu ou um boné com pala frontal que cubra a área da testa e dos olhos.

Precauções gerais
Mesmo com óculos de proteção, as crianças nunca devem olhar diretamente para o sol, para evitar danos na retina e há que evitar, na medida do possível, a exposição entre as doze do meio dia e as quatro da tarde, horários em que os raios solares UV são mais fortes. No caso dos bebês, não devem se expor diretamente ao sol. Também não há que deixar que as nuvens nos enganem, pois os raios solares podem atravessar a neblina e as nuvens de pouca espessura. Sem esquecer as revisões periódicas do menino, que incluem um exame da visão.
Lembre-se que a radiação UV tem um efeito cumulativo na pele e nos olhos: seus efeitos não costumam perceber o instante, mas que as alterações vão-se acumulando ao longo da vida e afloram na idade adulta, quando já pouco se pode fazer.