Dicas para a meditação Pode ser o teu melhor remédio

Conforme definido na RAE, meditar significa “pensar atenta e cuidadosamente sobre algo”, isto é, concentrar a nossa atenção de forma plena em um assunto específico. E se esse assunto fosse o nosso bem-estar? Cada vez são mais os benefícios comprovados da meditação e do mindfulness, uma das práticas mais fashion dos últimos tempos.
Benefícios da meditação
Graças à meditação ou o mindfulness, treinamos nossa mente para nos manter concentrados e calma, ajudando a lidar com o estresse. Este é um dos maiores males para a saúde, quando não sabemos de manuseá-lo. O estresse é simplesmente uma resposta natural do organismo diante de uma situação que percebemos como perigosa, desta forma, nos preparamos para reagir a ela. Se aprendemos a gerir a nossa resposta diante dele, o estresse não é um problema para a nossa saúde, mas uma maneira de nos ajudar a melhorar o nosso dia-a-dia.
Por sua parte, o estresse mal gerido pode levar a distúrbios mentais e físicas que têm um efeito direto sobre a nossa saúde. Deixar-se dominar pela ansiedade e o estresse pode levar a problemas que prejudiquem o bom funcionamento do nosso sistema endócrino, nervoso e imunológico. Alguns dos sintomas mais fáceis de reconhecer a dor de cabeça, alterações na nossa alimentação, bruxismo ou, como se diz coloquialmente, “pillar todos os vírus” com que entremos em contato, devido a um sistema imunológico deficiente. Nada agradável, não é verdade? Por isso, aprender a meditar pode ser o primeiro passo para melhorar o seu estado de saúde atual e prevenir futuras doenças.
Como começar com a meditação?
Para praticar a meditação, é fundamental ter em conta os seguintes fatores:
Procure um lugar tranquilo em que estejamos confortáveis
Escolher roupas confortáveis
Não ter pressa, já que esta prática requer paciência e, acima de tudo, tempo
Estabelecer uma rotina, cada dia, à mesma hora, devemos trabalhar a meditação, de preferência na primeira hora da manhã
Encontrar uma posição confortável, na qual seja possível permanecer por vários minutos

A meditação exige uma dedicação total a um mesmo durante o período de tempo que se pratique, por isso, solicitamos que você escolha um momento de calma para poder trabalhar por sua saúde.
Se você estiver indo para fazê-lo em casa, começa por se concentrar na sua respiração durante 5 minutos, pelo menos. Concentre-se em como inhalas profundamente e exhalas o ar com calma. Se algum pensamento aparece em sua mente, deixe que flua, não se cole a ele, nem se precipite por sua presença. É normal que sentimentos e pensamentos nos acechen durante a meditação, mas devemos contemplarlos como se uma nuvem no céu se tratasse, com a distância. Adquirir este controle requer tempo e prática, por isso os iniciantes devem dedicar um mínimo de 5 minutos e aumentar gradualmente o tempo que passam neste estado.
Outras formas de meditação, o que também pode praticar
Se você não é capaz de concentrar-se sozinho, propomos-lhe optar pela meditação guiada. Não só pode praticar esta em escolas de meditação mindfulness, também existem apps para o celular ou o tablet que te guiam neste processo e ajudam a melhorar. No entanto, se pode prescindir do smartphone, recomendamos fortemente que você deixe em outro quarto e, em silêncio, para que nada interrompa a sua prática.
Outra maneira de meditar apta para iniciantes e pode servir como um primeiro contato com esse estado de concentração é fazê-lo enquanto caminhamos. Escolha um ritmo suave e mais fácil de manter do que lhe permita centrar a sua atenção na própria respiração. Enquanto o seu corpo anda, concentre sua mente somente em sua respiração, separándote assim tanto do ambiente como dos seus pensamentos para atingir um estado de serena calma que te ajude a treinar o seu cérebro para que você fique tranquilo em qualquer situação.
Graças à meditação, você vai gerenciar e melhorar sua capacidade de atenção e de reação diante dos problemas, aprendendo uma nova maneira de enfrentar situações de estresse que podem chegar a afetar a sua saúde.