Dificuldades de aprendizagem: A disartria

As dificuldades que apresentam algumas crianças para falar e entender-se bem com outras crianças, pais e outros adultos, gera importantes problemas em seu processo de adaptação social. Algumas disfunções, como a disartria, podem causar dificuldade na comunicação e o uso da linguagem, por isso é importante que os pais levem seus filhos para fonoaudiólogos e outros profissionais que ajudem as crianças a melhorar a sua comunicação e a forma em que se expressam.
Um dos problemas mais comuns que sofrem de algumas crianças é a disartria. É uma alteração na articulação dos fonemas provocada por lesões e doenças do sistema nervoso ou dos músculos responsáveis pela fala, seja a língua, faringe ou laringe. Não é, portanto, um distúrbio lingüístico, mas uma alteração do sistema nervoso e motor.
As pessoas com disartria não só apresentam dificuldades para falar, mas também para comer e fazer outras atividades. Os problemas de articulação que sofrem estas pessoas manifestam-se em quatro sintomas diferentes:
– Substituição: É usado um fonema mais confortável de pronunciar para substituir outro que lhe é muito difícil para o paciente.
– Distorção: O som do fonema é distorcido em sua pronúncia.
– Omissão: o som que você não pode pronunciar de forma correta é ignorada.
– Inserção: Para facilitar a pronúncia das palavras é imprensado um som que não existe.

De acordo com a área do cérebro que esteja danificada ocorrerá um ou outro sintoma, assim como a sua intensidade e o aparecimento de outros sintomas, como dificuldade de respiração, o ritmo de falar, vertigem, dores de cabeça e insônia, entre outros.
A disartria pode ser provocada por lesão de algum órgão ou por um mau funcionamento do sistema nervoso central ou periférico. Neste último caso, falar de disartria funcional. Algumas das causas ou fatores que provocam o aparecimento de educada funcionais estariam:
– Fatores de tipo psicológico: problemas familiares, os divórcios, ciúme ou sentimento de rejeição no filho são algumas das causas que podem provocar o aparecimento de distúrbios de linguagem e uma má pronúncia de palavras e fonemas.
– Fatores ambientais: a falta de atenção às crianças por parte de seus pais ou limitado contato social, podem provocar dificuldades na linguagem.