Efeitos da osteoporose nos dentes

A osteoporose é uma doença complexa, originada por uma desordem metabólica que provoca uma diminuição da densidade dos ossos no organismo. Segundo dados da Sociedade Espanhola de Reumatologia (SER), a osteoporose afeta cerca de 75 milhões de pessoas na Europa, Estados Unidos e Japão.
É a doença óssea mais comum e tem uma incidência maior em idades avançadas, especialmente no grupo de mulheres pós-menopáusicas, onde se dá uma prevalência de 25%. A osteoporose provoca uma deterioração da estrutura do tecido do osso, aumentando a sua fragilidade e o risco de fratura, efeitos que podem ser visto também na mandíbula e nas peças dentárias.

Efeitos da osteoporose na cavidade bucal
O osso mandibular e maxilar superior também são susceptíveis de sofrer a ação da osteoporose, diminuindo sua densidade, podendo chegar a causar a perda de peças dentárias, deformações na face ou dificuldade na hora de colocar próteses e dentaduras postiças.
De fato, muitas vezes são os próprios dentistas os primeiros a detectar os sinais da doença em um exame clínico ou com um histórico radiográfico, onde se evidencie a perda de osso.
Entre os efeitos da osteoporose na cavidade bucal são:
Redução do rebordo alveolar.
Diminuição da massa óssea, o que pode ser indicativo também de uma perda de densidade em outras partes do corpo.
Desdentadas ou perda de dentes.
Distúrbios e doenças periodontais.

Perda de dentes por osteoporose
A perda de peças dentárias ou desdentadas ocorre pela diminuição da densidade óssea da mandíbula e do maxilar superior e a conseqüente reabsorção do osso alveolar, onde são inseridos os dentes.
Este processo se manifesta em maior medida em mulheres pós-menopáusicas. Alguns estudos têm evidenciado que a osteoporose e a diminuição dos níveis de estrogénios têm um efeito direto na redução mineral óssea e a perda de dentes.
A elevada idade, o tabagismo e a má higiene bucal também constituem fatores de risco associados à osteoporose e a um desdentadas derivado.
Além disso, esta doença dificulta a integração de implantes dentários ou o uso de dentaduras postiças, com os conseqüentes efeitos negativos sobre a qualidade de vida dos pacientes.
Dicas para prevenir os efeitos da osteoporose nos dentes
Uma boa alimentação, atividade física e o abandono de alguns hábitos prejudiciais podem ajudar a evitar os efeitos da osteoporose, principalmente em mulheres na idade da menopausa.
Deve-Se incluir na dieta um consumo de cálcio recomendado em função da idade, o sexo e o risco de osteoporose. Alimentos como laticínios ou as amêndoas são ricas neste mineral, mas também se pode optar por suplementos.
Adicionar vitamina D na dieta, já que aumenta a quantidade de cálcio que o corpo absorve.
Fazer exercício de forma frequente.
Deixar de fumar.
Reduzir o consumo de cafeína e álcool.
Respeitos ao tratamento medicamentoso, existem dois tipos de medicamentos indicados para a osteoporose, os que atrasam a redução da densidade óssea e os que favorecem sua formação. Além disso, em função do risco de osteoporose, é recomendável fazer visitas periódicas ao dentista para avaliar a saúde dental.