Em forma dentro da água: assim te ajudam os diferentes estilos de natação

Um dos esportes mais recomendados por médicos e treinadores, e muito atraente, especialmente nos meses de verão, é a natação. Trata-Se de um esporte que pode praticar qualquer pessoa, independentemente de sua idade e sexo, adaptável a todas as condições físicas e que nos pode trazer inúmeros benefícios, tanto para o nosso corpo como para a mente. Você já pensou em começar a nadar neste verão?
Os benefícios de se exercitar na água
A natação e os esportes de água, como a hidroginástica são esportes ideais para qualquer idade e, além disso, são um bom exercício complementar para os atletas que realizam outros tipos de treino. Os exercícios dentro da água e melhoram todas as nossas capacidades físicas básicas (força, resistência, flexibilidade,…), além de nos ajudar a desenvolver outras capacidades específicas como o controle corporal, a coordenação, a agilidade. Os esportes aquáticos tendem a ser muito completos: nos ajudam a exercitar o corpo em sua totalidade, tocando todos os grupos musculares e também nos ajudam a aumentar o gasto calórico.
Por que o exercício na água é uma das formas de treinamento mais recomendada? É simples: dentro da água, o peso do nosso corpo diminui e o treinamento que realizamos é de baixo impacto. Com isso se beneficiam de nossas articulações, que não sofrem tanto como o fazem com outros esportes mais agressivos para elas, como musculação ou corrida. A água nos oferece a possibilidade de realizar um trabalho de força e resistência com um risco de lesão muito menor do que em outros esportes.
Através da natação, não só tonificamos nossos músculos, mas que, além disso, aumentamos em grande medida a nossa capacidade cardiopulmonar (importante para a melhoria em outros esportes aeróbicos, como corrida ou ciclismo) e melhoramos a nossa circulação.

Os diferentes estilos de natação e seus benefícios

Dentro da natação, podemos praticar diferentes estilos de nado, de maior ou menor dificuldade. O estilo mais comum para praticar a natação é o crol ou estilo livre: este é o estilo preferido pelos nadadores de competição, já que é com o que se atingem maiores velocidades, mas também representa um gasto calórico elevado pela necessidade de manter um ritmo constante. Ao nadar crol trabalhamos também a coordenação e a nossa respiração: é importante que tomemos uma respiração rítmica (uma respiração completa por cada três braçadas) para alcançar um ritmo ótimo. As partes do corpo mais trabalhadas com este estilo se encontram no nosso trem superior: dorsais, peitorais e ombros.
Na hora da saída da especialidade ou de peito é outro dos estilos mais apreciados pelos nadadores. Neste caso, o trabalho está mais diversificado entre o trem superior (peito e costas) e o inferior, já que a chutar a água nos ajuda a avançar de forma mais rápida. Este estilo é muito confortável para os nadadores já que a respiração é muito mais simples do que os outros, e reparte o esforço ao longo de todo o corpo, no entanto, também exige uma boa coordenação e boa amplitude de movimento das articulações tanto os braços como as pernas.
Nadar para trás é muito semelhante ao crol ou estilo livre, e também nos permite nadar a uma velocidade boa. É importante ter em conta que estes dois estilos, precisaremos de uma escala de grande movimento na articulação do ombro, que realiza um movimento circular de grande amplitude. A respiração neste estilo é muito mais simples que os outros, já que nos encontramos flutuando de barriga para cima, o que faz do nado às costas um dos estilos mais descontraídos para os nadadores, e um dos preferidos para aqueles que nadam simplesmente por diversão.
A borboleta é talvez o estilo mais complicado já que requer uma boa coordenação muscular (os dois braços e as duas pernas se movem de uma só vez para levar para a frente) e também uma coordenação correta da respiração. O nado a borboleta requer um maior esforço anaeróbico para retirar o corpo da água, e com ele se podem atingir velocidades semelhantes às do crol, mas supõe um esforço muito maior.
Seja qual for o estilo que praticamos, é importante ter em conta que devemos ter uma boa técnica que nos afaste das lesões. Uma vez que aprendemos a técnica perfeita podemos ir realizando progressivamente sessões de natação mais longas e mais exigentes, combinando os vários estilos para obter alguns benefícios.