Em que consiste a cirurgia

O que é e em que consiste a cirurgia
A vaginoplastia é uma intervenção cirúrgica com a qual se pretende melhorar o visual e funcionalmente a área da vulva e da vagina, com foco na recuperação do tônus muscular. Esta cirurgia estética pretende-se gerar um rejuvenescimento vaginal, devolvendo os músculos a elasticidade, tonicidade e força perdida devido à passagem da idade ou o parto, bem como para outros fins estéticos. Em resumo, a cirurgia visa encurtar os músculos vaginais para reforçar a sua capacidade de contração.

Este tipo de intervenção é realizada sempre por um cirurgião plástico, já que também tem muitos outros fins variados. Muitas das mulheres que se submetem a este tipo de operação desejam melhorar esteticamente a aparência de sua vulva e, à vez, a dar o tom para potenciar e aproveitar ainda mais as suas relações sexuais.

A cirurgia consiste em apertar a vagina. O cirurgião vai encurtar os músculos que circundam a vagina com o objetivo de fortalecer as paredes da mesma. Além disso, eliminados o excesso de pele. Os músculos se unirão através de pontos de sutura reabsorvibles, que tendem a cair aos 15 dias de ter feito a operação. Por mês, poderão voltar a manter relações sexuais se não houve complicações. É uma operação simples e eficaz que irá ajudá-lo a recuperar a funcionalidade e a estética de sua vagina.
Perfis, resultados e riscos
As mulheres que se submetem a uma cirurgia têm um objetivo comum: o estreitamento da vagina, devolver o tônus muscular e melhorar esteticamente. Não obstante, as pacientes podem ter perfis e objetivos diferentes.

Há muitas mulheres que desejam realizar uma cirurgia, já que sua xoxota e seus órgãos pélvicos foram ampliada com o passar do tempo e/ou depois de várias gestações e partos. Também, são um perfil claro aquelas que perderam a firmeza do assoalho pélvico, uma questão que pode levar a outros problemas como o prolapso uterino ou queda e deslocamento da bexiga, as que têm incontinência urinária ou as que têm problemas nas suas relações sexuais, seja pela baixa intensidade ou por uma baixa freqüência de orgasmos. O resultado da operação é o estreitamento vaginal e a recuperação do tônus muscular da vagina. Você verá melhoradas tanto a sua funcionalidade como a sua estética.

Como qualquer intervenção cirúrgica, a cirurgia pode ter em si certos riscos que devem ser levados em conta para não colocar em risco a saúde. Os cuidados após a operação são fundamentais, já que se podem produzir infecções, hematomas e sangramento. Outro dos riscos da cirurgia são a dor ou a perda de sensibilidade. É uma operação que se realiza em pouco tempo, mas que requer anestesia local e sedação ou anestesia geral, de acordo com cada caso e o que o doutor cria mais adequado.

Antes de se submeter a uma cirurgia pergunta para qualquer dúvida com seu médico ou cirurgião, ele te informa tanto os benefícios como os riscos e lhe dará as diretrizes precisas para contribuir para o cuidado posterior.

Alternativas para a cirurgia
Embora a cirurgia é uma excelente opção para recuperar a elasticidade e o tônus dos músculos da vagina, além de é preciso apertar por, para eliminar o excesso de pele e contribuir para a sua melhoria estética, existem outras alternativas, dependendo da finalidade a que vai submeter-se a tal operação.

Para aquelas que trabalham com problemas de incontinência urinária ou prolapso vaginal, além da cirurgia, existem alternativas como as malhas que são colocados através de laparoscopia, uma intervenção que não deixa cicatrizes e que permite colocar a bexiga deslocada ou queda em menos de uma hora.

Também podem ser realizados exercícios específicos de contração e distensão para fortalecer a musculatura do assoalho pélvico, os quais te ajudarão a corrigir incontinencias ou quedas leves. Para os casos mais graves de incontinência pode-se realizar a cirurgia de fita, com a qual é colocada uma fita sintética sob a uretra para evitar que ele caia.

Quanto aos objetivos de aumento de satisfação sexual, pode-se trabalhar com moldes peneanos que te ajudarão a evitar problemas posteriores. Esta é uma cirurgia feita com o laser e sob anestesia local. Implica repouso relativo entre 4 e 7 dias, e pode voltar a manter relações sexuais depois de um mês. É uma opção viável para melhorar seus relacionamentos íntimos.

Lembre-se consultar todas essas opções com o seu médico. Ele será o encarregado de oferecer a melhor opção tendo em conta os seus problemas específicos, seu contexto e seu objetivo final.
Este artigo é meramente informativo, em MedicamentosClub não temos autoridade para prescrever qualquer tratamento médico, nem fazer qualquer tipo de diagnóstico. Nós convidamos você a ir a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de doença ou mal-estar.
Se você deseja ler mais artigos parecidos a Em que consiste a cirurgia, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde da Família.