Feitos e conquistas de 2009, segundo a OMS

Foi em 2009 e começou a 2010. A título de recapitulação, a Organização Mundial da Saúde (OMS) realizou uma memória fotográfica com os fatos e realizações mais significativas do ano de 2009 no que diz respeito ao tema da saúde (como por exemplo o aparecimento da Gripe A H1N1). Em seguida, este blog da saúde dará a conhecer um pouco mais este interessante artigo publicado há alguns dias no site oficial da OMS.

Como já é de costume, o blog de saúde não pode deixar de mencionar as notícias sobre a OMS. É por esta razão que, nesta ocasião, será feita referência ao recapitular os acontecimentos e realizações de saúde mais importantes do ano de 2009, que realizou o organismo sanitário internacional para despedir o ano.
Essa memória fotográfica 2009 faz alusão a diversos temas relacionados à saúde mundial como, por exemplo, a crise financeira e a saúde, o Dia Mundial da Saúde, Pandemia pelo vírus H1N1 e o Regulamento Sanitário Internacional, vacinas contra o vírus H1N1: riscos comuns, partilha de recursos, redução da mortalidade infantil por pneumonia, e a prevenção e tratamento da diarréia infantil.
É importante acrescentar que também menciona que a OMS recebeu o importante Prêmio Príncipe de Astúrias de Cooperação Internacional mulher e saúde: um quadro de referência para trabalhar no futuro, de um total de 4 milhões de pessoas recebe tratamento antirretrovírico, redução de riscos de saúde mundiais previne mortes prematuras, luta antipalúdica pode ajudar a cumprir os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, e do Afeganistão, utiliza a nova vacina contra a poliomielite.
Se bem que todos os tópicos mencionados acima são importantes, é indubitável que o mais significativo foi o do aparecimento de uma nova doença: a Gripe A H1N1. Transformada imediatamente em pandemia mundial, a primeira do século XXI, esta doença já causou a morte de cerca de 12.220 pessoas, segundo os últimos dados divulgados pela OMS, a partir de sua página web, que também indicam que a região das Américas continua sendo a mais afetada em relação aos óbitos.
Para saber mais sobre este interessante revisão realizado pela OMS, não hesite em entrar em seu site oficial.