Guia de cuidados após a colocação de uma prótese de quadril

Até há alguns anos, a implantação de uma prótese de quadril era uma cirurgia que é reservado para casos extremos em que o paciente chegava para a sala de cirurgia depois de ter suportado anos de dores e uma diminuição considerável da sua qualidade de vida. Hoje, no entanto, é uma intervenção cada vez mais comum, como consequência do envelhecimento da população e a detecção precoce de problemas articulares.
A recuperação costuma ser rápida. Não obstante, varia em função das características de cada paciente: sua idade, da qualidade do osso, as patologias pré-existentes, o procedimento cirúrgico utilizado e o tipo de prótese.
A recuperação após uma operação de prótese de quadril é iniciado imediatamente após a cirurgia, durante a mesma estadia hospitalar. Nesse período, devem ser incentivados ao paciente a mover a articulação pouco a pouco para não perder o tônus muscular e acelerar a recuperação. O normal é que passado um dia poder sentar-se na cama, que, no dia seguinte, se coloque de pé para tentar andar pela sala e que, por outro, ser capaz de andar pelo corredor do hospital, com muletas ou um andador.
Durante sua permanência no hospital, o paciente poderá ser visitado por um fisioterapeuta que irá discutir e planejar um programa de exercícios personalizados para o fortalecimento da musculatura do quadril e a consequente redução dos tempos de recuperação, tabela de exercícios que deverá iniciar-se no mesmo hospital e continuar após a alta.
Reabilitação em casa depois da cirurgia de prótese de quadril
O tempo de recuperação pode variar entre dois e quatro meses para voltar ao trabalho com determinadas limitações e entre seis a doze meses para conseguir uma recuperação total da cirurgia. Durante o pós-cirúrgico, em casa, é importante que o paciente siga uma série de instruções:
Lavar a ferida cirúrgica e aplicar creme hidratante com uma leve massagem, duas vezes por dia.
Manter a perna elevada, sempre que possível.
Sentar-se em cadeiras com apoio de braço ou sofás rígidos.
Usar calçado confortável e fechado que segure bem o pé.
O excesso de peso é negativo para a recuperação.
Manter uma dieta equilibrada, rica em ferro e fibra, e acompanhada de abundantes líquidos.
Prestar especial atenção para os elementos do agregado familiar: retirar tapetes, fios ou móveis que possam causar uma queda e ter muito cuidado com o piso molhado.
Na cama, se deve dormir de barriga para cima, com um travesseiro entre as pernas e não deitar de lado. Não elevar a perna operada, sem dobrar o joelho. De estar sentado, você tem que alternar a posição da perna em flexão e extensão, e não cruzar as pernas, evitando movimentos bruscos e rotações com a perna operada.
No banho, é aconselhável colocar um impulso no vaso sanitário de cerca de 10-15 cm para impedir a deflexão excessiva da articulação. É sempre melhor prato de chuveiro de banheira.

Como se volta a andar depois da intervenção
Usar as muletas ou andador e ir abandonando as ajudas técnicas, sempre sob supervisão médica.
Os primeiros dias deve-se caminhar de 3 a 4 vezes por cerca de 10 minutos, depois você tem que desenvolver uma atividade maior, mas com muitos períodos de descanso.
Você pode subir escadas, mas não como exercício.
Outras recomendações são de calçar com uma calçadeira de cabo longo ou usar meias de compressão (inteiras). O paciente pode andar em carro a partir do segundo mês, no lugar do co-piloto. Para fazer isso, você deve reclinar o assento e, uma vez sentado, introduzir, com muito cuidado as pernas no interior do veículo. Não deve conduzir ao passados três meses.
Quando ir ao médico?
O paciente deve consultar o médico se você detectar problemas, como os seguintes, na área da operação:
Inchaço, vermelhidão, sangramento ou qualquer outra secreção que se produza na área da ferida cirúrgica.
Aumento exagerado do dor no local da incisão.
Sensação de dormência e formigamento na perna afetada.
As intervenções de quadril costumam dar bons resultados, mas há que ter paciência. É um processo lento e complexo em que, com constância e dedicação, um poderá ver os frutos de seu esforço. Sem esquecer, no entanto, que até passado um ano da intervenção, não se costuma recuperar por completo, a mobilidade e a força muscular.