Nove esportes adequados para os maiores

As pessoas idosas têm condições físicas e um estilo de vida diferentes. Portanto, na hora de escolher um esporte adequado para elas, o objetivo deve ser o de melhorar a sua qualidade de vida e evitar a deterioração do corpo. Por isso, alguns esportes são mais apropriados que outros para esse coletivo. Se escolhemos bem os mais apropriados (caminhadas, exercícios na água, yoga, tai-chi, pilates, dança, etc.) que lhes trazem grandes benefícios, se os praticam com certa continuidade.
Benefícios e vantagens de fazer desporto em idosos
Os principais benefícios do exercício físico para os idosos são o que lhes mantém em bom estado de saúde, proporciona-lhes um grande incentivo pessoal, ajuda-os a desenvolver a sua condição física, dá-lhes manter uma rotina diária obtida a partir de hábitos de vida saudáveis, promove o envelhecimento ativo e ajuda a relaxar. Entre os benefícios concretos associados ao esporte nos maiores encontramos:
Os exercícios cardiovasculares aumentam a esperança de vida e ajudam a prevenir doenças, diminuir a taxa de mortalidade e reduzem os riscos de doenças crônicas específicas, incluindo as coronárias. Também ajudam no tratamento e na prevenção da osteoporose, e a reduzir a hipertensão, reduzindo a pressão arterial sistólica.
O esporte ajuda a manter e melhorar a massa muscular e a densidade óssea. Assim, evitam dores nas costas e se fortalecem as articulações tão importantes como o quadril.
Também é muito benéfica para a saúde mental: melhora a auto-estima, as capacidades intelectuais, as relações sociais e os hábitos de sono. O exercício físico combate, além disso, a depressão e o stress.
Aumenta a independência funcional, o que eleva a capacidade do idoso em seus afazeres diários.
Ao fazer exercício aumenta o apetite e o desejo de comer alimentos saudáveis.
Além disso, os idosos se sentem mais quando a participação em uma atividade física traz grandes benefícios, como o bem-estar sócio-psicológico. A atividade física realizada em casal ou em grupo é um incentivo e melhora as relações sociais dos idosos.
Por todos estes fatores, é recomendável que os idosos realizem alguma atividade física de forma regular, umas 3 ou 4 vezes por semana, com uma duração moderada de 20 a 30 minutos. Além disso, os exercícios escolhidos devem ter o mínimo impacto sobre as articulações.
O adulto têm necessidades diferentes e umas maiores limitações físicas que uma pessoa de meia-idade. Por isso, a intensidade do exercício deve ser de frequência e de duração mais baixa. O tipo de esporte deve ser de intensidade média ou baixa, e nunca exceder a 85% da freqüência cardíaca máxima.

Caminhar
Caminhar é um dos melhores exercícios que você pode fazer uma pessoa maior. É o esporte mais econômico que existe e, além disso, é saudável, combate o sedentarismo e o risco de lesão é extremamente baixo. Andar a uma velocidade constante e rápida 3 ou 4 dias por semana, durante cerca de 40 minutos é o suficiente para manter-se em forma.
Também melhora a densidade óssea dos ossos, por isso é altamente recomendável para todo o mundo, em especial para as mulheres após a menopausa, têm maior risco de osteoporose e para idosos com problemas de excesso de peso ou exercícios cardiovasculares.
O mais aconselhável é caminhar em casal ou em grupo. Desta forma aumenta-se o incentivo, melhoram as relações sociais dos idosos e aumentam as possibilidades de praticar exercício, já que o solo é muito mais chato.
Outra variante da caminhada é caminhadas. Para praticá-lo, não fazem falta materiais muito especializados ou muita preparação técnica e física. Basta escolher um caminho transitável e homologado de dificuldade mínima que seja ideal para crianças, idosos e pessoas com dificuldades. A caminhada tem o plus de ser um esporte ao ar livre e em contato com a natureza, o que aumenta o bem-estar dos mais velhos.
Andar de bicicleta
O ciclismo é um dos exercícios mais eficazes para queimar gordura e aumentar o metabolismo. Também aumenta a resistência física, o que melhora a capacidade dos idosos para realizar suas tarefas diárias. Além disso, ajuda a melhorar o equilíbrio e a coordenação.
Andar de bicicleta também fortalece os ossos e reduz as fraturas. Além disso, se fortalece os ligamentos e tendões, reduzindo assim a inflamação da artrite. Em alguns casos específicos, pode ser aconselhável o uso de protetores como pulseiras e tornozeleiras.
Dança
A dança é um esporte muito completo e uma atividade social muito agradável que encanta a muitos maiores. Dançar ajuda a manter o peso, melhora o equilíbrio e proporciona maior agilidade. Também treina o coração e outros músculos do corpo, o que é altamente recomendado para pessoas com risco cardiovascular (a um ritmo médio, não muito rápido), já que com uma hora três vezes por semana é suficiente para diminuir os níveis de colesterol no sangue.
A nível psicológico, produz relaxamento, bem estar e alegria. Dançar com outras pessoas, mover-se e socializar aumenta a auto-estima e promove o envelhecimento ativo. Também é bom para melhorar a atenção, a concentração e a memória, porque a pessoa tem que aprender os passos e coordenar-se com o seu parceiro.

Natação
O exercício aquático é um esporte muito completo, que treina muscular, resistência e queima calorias. Além disso, melhora o estado do sistema esquelético e articulações, e a capacidade de movimento, já que abaixo da água o corpo pesa menos. A natação, além disso, abre o apetite e permite que os maiores descansar melhor à noite. Nadando elimina-se o excesso de substâncias estressantes do que o nosso próprio organismo gera, como o cortisol.
História
Os cursos de história dirigidos às pessoas mais velhas são de baixa intensidade e priorizam, sobretudo, a higiene postural. Além disso, por ser um esporte aeróbico pode chegar a queimar muitas calorias. Outro aspecto positivo da história é que também fortalece os músculos do corpo. Do ponto de vista social favorece as relações sociais, trazendo felicidade para os mais velhos. Também melhora o seu descanso.
Yoga
Outro esporte estrela para os idosos é o yoga. É um esporte macio que proporciona vários benefícios ao corpo e à mente. Melhora toda a zona dorsal, ajuda a corrigir a postura através de alongamentos e tonifica os músculos de todo o corpo.
O yoga aumenta a oxigenação do corpo porque se ensina a pessoa a respirar de uma forma mais correcta e mais profunda. Os exercícios de respiração também são valiosas técnicas de controle do estresse e relaxamento.
A aprendizagem das diversas posturas e exercícios que envolve a prática de yoga também é bom para a mente, porque aumenta a capacidade de concentração, de atenção e de memória, habilidades cognitivas essenciais para evitar o processo de declínio cognitivo associado, por exemplo, a doenças como o mal de Alzheimer.
Tai chi chuan
Os movimentos realizados em tai chi chuan são suaves e lentos, o que as torna ideais para o adulto. É um esporte tranquilo que fortalece as articulações e tonifica o corpo, evitando a perda de massa muscular. Ao tratar-se de um exercício que também é mental, ajuda a retardar o processo de deterioração cognitiva, o que é uma forma de combater as demências associadas à idade.
Pilates
O pilates traz muitos benefícios para os diversos sistemas orgânicos das pessoas de idade avançada. Por exemplo: os alongamentos suaves e lentos melhoram o sistema musculoesquelético, contribuindo para a sua força e flexibilidade e corrigindo as posturas corporais inadequadas.
O pilar principal do pilates é controlar o ritmo da respiração, para que o sistema respiratório é beneficiado. O controle da respiração também traz relaxamento, libera tensões e melhora a capacidade respiratória.
O sistema osteoarticular se vê favorecido com a prática regular do esporte, melhorar o movimento articular através de técnicas de baixo ou nulo impacto, melhorar o tônus e a elasticidade dos ligamentos e contribuir para a irrigação e a drenagem da articulação.
Sua prática também melhora o sistema circulatório, desde que os exercícios suaves e lentos melhoram o fluxo sanguíneo e o transporte de nutrientes ao corpo, os níveis de pressão sanguínea se mantém controlados e diminui a hipertensão arterial.
No modo psicossocial, permite que os maiores interagir com outras pessoas da mesma idade, o que melhora suas relações sociais e diminui as chances de depressão, o stress e a ansiedade.

Golfe
Ao contrário de outros esportes, o golfe pode ser praticado em qualquer idade. Por ser um esporte de baixa intensidade, dinâmica e, ao mesmo tempo estático, e que, além disso, é praticado ao ar livre, é ideal para pacientes com doenças cardiovasculares, metabólicas, neurológicas e do sistema músculo-esquelético.
O golfe se favorece a motivação pessoal, o equilíbrio e a coordenação de movimentos, estimula andar, regula a pressão arterial e ajuda a manter os triglicéridos e o colesterol a listra. Seus movimentos também tonificam a musculatura de braços, costas, cintura, peito, abdômen e lombar.
Além disso, traz benefícios sociais ao promover a interação com os outros. Em suma, é um esporte que se favorece tanto a saúde física como a mental e que podem ser praticados por pessoas de todas as idades e níveis de habilidade.
Imagens | iStock / kzenon /monkeybusinessimages / Highwaystarz-Photography / Wavebreakmedia