O que são e para que servem os abdominais hipopresivos?

Certeza que você já ouviu falar deles, mas você não sabe o que são ou para que servem os abdominais hipopresivos: uma das modalidades de formação de nossa zona central que nos faz trabalhar estes músculos não apenas na sua área externa (o que conhecemos como a “barra de chocolate” ou “six-pack”), mas também em suas camadas mais profundas. Hoje falamos sobre os abdominais hipopresivos, suas vantagens, seus benefícios e como se fazem.

Abdominais hipopresivos e abdominais tradicionais
Certamente quando você pensa em treinar os abdominais você pode imaginar deitado no chão, com os joelhos flexionados, com as mãos atrás da cabeça e subindo o tronco até ficar sentada. Estes são os abdominais tradicionais, aqueles que temos feito durante anos em ginásios, e os que nos ensinaram a fazer as aulas de educação física. Através destes exercícios abdominais se gera uma pressão na região abdominal (podemos chamá-los “hiperpresivos”) e uma excessiva flexão da coluna que não nos beneficia se as fazemos sem controle ou muito frequentemente.
Os exercícios hipopresivos são um método criado pelo médico francês Marcel Caufriez, cujas investigações determinaram que os abdominais tradicionais, em determinadas situações, podem provocar ou agravar os problemas de incontinência urinária ou disfunções sexuais devido à pressão excessiva, que é gerado ao concretizá-los. Como alternativa para trabalhar a musculatura do abdômen, Caufriez criou a ginástica abdominal hipopresiva.
Os exercícios abdominais hipopresivos conseguem reduzir a pressão dentro do abdómen, quando estamos fazendo, protegendo assim os órgãos que estão nesta área e produzindo uma contração reflexa da musculatura do assoalho pélvico.
Quais são os benefícios que nos trazem os abdominais hipopresivos?

No plano estético, os benefícios que pode nos oferecer esta técnica de trabalho abdominal não difere dos que nos oferecem os abdominais tradicionais: a tonificação da musculatura do abdômen e a redução do perímetro da cintura. No entanto, ao trabalhar a musculatura do abdômen, desde a sua zona mais interna também conseguiremos outros benefícios como a melhoria de nossa posição, algo que também pode ser alcançado através de exercícios abdominais isométricos, como a prancha frontal ou lateral.
De acordo com Marcel Caufriez, o treinamento através da ginástica abdominal hipopresiva nos ajuda também a prevenir hérnias inguinal, abdominais, crurales e vaginais, para melhorar a estabilidade do ráquis, a aumentar o metabolismo ou a melhorar a circulação. É importante enfatizar que os profissionais da atividade física e esportiva exigem mais estudos para poder dar por válidos todos os benefícios que parece oferecer o método hypopressive.
Como é que fazem os músculos abdominais hipopresivos?
Antes de mais nada, devemos ter em conta que é necessário que contemos com a orientação de um profissional devidamente formado na ginástica abdominal hipopresiva que possa adaptar cada exercício para as nossas necessidades e que nos recomende sobre a nossa postura e a nossa respiração, em cada um dos exercícios.
E é que a respiração é uma parte muito importante da ginástica abdominal hipopresiva, já que todos os exercícios são executados em apnéia respiratória, ou seja, esvaziar os nossos pulmões de ar. Desse modo, é como se colabora para reduzir a pressão na zona do abdómen e como melhor se trabalha com o método.
A primeira coisa a ter em conta na hora de fazer abdominais hipopresivos é que, como no método Pilates, uma postura correta de partida é fundamental para fazer um bom exercício. Por exemplo, em um de seus exercícios mais simples, nos colocamos de pé apoiados para a frente, com as costas elongada (devemos observar como a nossa coluna se alonga, mas sem esticar). Uma vez que temos a postura de partida dominada, passamos ao exercício: procuro casa nossos pulmões de ar, bloqueamos a entrada de ar pelo nariz e da boca, e proceder para realizar o movimento de inspirar, mas sem que o ar entre nos pulmões. Devemos sentir como as costelas se abrem e como nosso umbigo se aproxima em direção à nossa volta.
O profissional qualificado para nos guiar na prática de abdominais hipopresivos indicando-nos se estamos levando uma postura correta, se devemos fazer os exercícios em apnéia (não é recomendado no caso de coexistir) ou quanto tempo devemos manter em apneia, ou seja, quanto tempo devemos manter cada exercício.
A ginástica abdominal hipopresiva representa um método mais na hora de trabalhar a musculatura do abdômen. Podemos combiná-lo com os outros métodos de trabalho abdominal que conhecemos para obter um treino completo.