Paddle surf, benefícios de praticar este esporte no verão

Não comprometer a atividade física é, sem dúvida, uma das formas mais saudáveis de passar o verão. Por sorte, há atividades que nos convidam a se mover e uma das mais aclamadas durante os meses de verão é o Paddle Surf. Um esporte aquático que o podem praticar pessoas de todas as idades e em praticamente qualquer lugar: praias, lagos, rios, represas e até mesmo piscinas.
Que é o paddle surf
A simples vista, o paddle surf (também chamado de surf de remo) é fácil de reconhecer, porque se trata de um esporte onde o praticante é equipado com uma pá para remar e uma tabela maior que a de surf, para ficar de pé. O paddle surf de travessia é a atividade mais comum no verão, já que consiste em remar para percorrer um trecho da costa.
De fato, são muitos os que aproveitam as possibilidades que dá o paddle surf de descobrir lugares novos ao longo da costa, como cavernas e grutas em que não poderia aceder de outro modo. Devido ao investimento financeiro que necessita ser feito com um computador próprio, para iniciar o paddle surf basta recorrer às empresas que alugam os equipamentos e que possivelmente também organizem rotas interessantes.
Também foi popularizado realizar outras atividades em cima de uma prancha de paddle surf, como o ioga ou pilates. O objetivo de ambos é desfrutar do ambiente que concede a prática destas disciplinas, no meio da natureza, adicionando uma dificuldade: o equilíbrio que requer cada uma das posturas que se tem de adotar, já que no caso de perdê-lo, pego na água.
Benefícios do surf a remo

Como vimos, o paddle surf é um esporte em que é difícil ficar entediado. Mas além da diversão, há uma série de benefícios a nível físico e mental que você vai notar no quanto te equipes de uma pá e uma tabela para sobrevoar os mares.
Trabalha a estabilidade e o core: um dos primeiros receios na hora de subir em uma prancha de paddle surf é o de poder manter-se em equilíbrio. É comum que ao tentar ficar de pé, muita gente acabe a água. Qual o truque? Ativar o core, flexionar levemente os joelhos para que o centro de gravidade está mais perto da tabela e olhar para a frente, porque se olharmos a tabela é mais fácil cair.
Fortalece o tronco: uma vez que controla a estabilidade, o próximo passo é remar. Um movimento que deve nascer da faixa abdominal e que vai fazer você trabalhar os membros superiores. É muito normal que apareçam dores musculares após a sua primeira travessia.
Aumenta o gasto de calorias: como já dissemos, isso é importante na hora de passar umas férias saudáveis e manter a atividade física no verão. Neste ponto, não há que esquecer que o surf de remada é uma atividade aeróbica que exige beber água a cada certo tempo, sobre tudo, se você vai fazer uma viagem superior a uma hora.
Reduz o estresse: a sensação de liberdade é máxima quando está remando em cima da tabela, com o vento a favor, e a brisa no rosto. Um benefício próprio das atividades que são praticados ao ar livre. Além disso, é um esporte em que a intensidade da marca o praticante, por isso que sempre que precisar de descansar, você pode deixar de remar ou se precisar de refrescar-se, só terá que jogá-lo na água.
Dicas para praticar paddle surf de forma segura

Dizem que as melhores horas do dia para praticar paddle surf são aqueles em que o mar está calmo, já que você poderá navegar sem dificuldade que adiciona como está a maré no momento. Por isso, há quem prefere aproveitar a primeira hora da manhã ou a última da tarde para fazer paddle surf. Independentemente do momento do dia, é fundamental o uso de proteção solar para a pele.
Esta protecção deve ser escolhido em função do tipo de pele, mas também tem de ser resistente à água, já que é provável cair na água durante a prática ou até mesmo se refrescar, porque faz muito calor.
Esta recomendação está ligada a um dos segmentos de população em que está contra-indicado o paddle surf: as pessoas com hipotensão arterial. E é que se trata de uma atividade em que você está longos períodos de tempo exposto ao sol, por isso as pessoas que têm a tensão baixa, são de extremar as precauções neste esporte.
Também têm de ser considerados com cautela aqueles que têm mais risco de desenvolver hipoglicemia (diabetes), já que um descontrole dos níveis de glicose durante a prática pode provocar desmaios. Para estes dois últimos casos, é melhor praticar paddle surf acompanhado de alguém que possa socorrer em caso de que o praticante comece a se sentir mal.
Por último, embora se saiba nadar, também é recomendável usar um colete salva-vidas, sobretudo, no caso de crianças ou pessoas idosas vão fazer uma viagem longa. Há que se lembrar que ao praticar uma atividade esportiva em um ambiente natural, que se saboreie o fator incerteza, que é aquele em que as condições meteorológicas ou do lugar podem mudar de um momento para outro. Nunca se sabe o quanto você pode precisar de um colete salva-vidas quando estiver navegando no mar.