Promove a autoestima em crianças com estas recomendações

Ter a auto-estima baixa pode fazer com que ele entre em um círculo negativo e excessiva, auto-crítica. Se tornar nossos piores juízes e pior inimigo é o que se pode conseguir com uma baixa auto-estima, algo que pode nos fazer parar no nosso caminho.
No post de hoje, gostaríamos de lhe dar algumas orientações para que você aprenda a promover a auto-estima em crianças. Durante a fase de crescimento, é fundamental que o pequeno tenha uma boa relação consigo mesmo, por isso, aqui deixamos estes conselhos.
Como aumentar a auto-estima das crianças: dicas e recomendações
Ajudar que uma criança tenha uma auto-estima elevada é essencial para conseguir viver de uma forma mais plena e satisfatória. Neste sentido, os pais podem ajudar muito na hora de construir uma auto-estima forte e estável em seus filhos. Para isso, basta que você siga algumas diretrizes, como as que indicamos.
Aceita o seu filho com suas virtudes e seus defeitos
Para poder promover a auto-estima em crianças, é essencial que eles se sintam apoiados por seus pais. É claro que, muitas vezes, não termina de gustarnos a forma de reagir ou agir de nossos filhos. Mas temos que ter algo claro: não são perfeitos. E devemos evitar demandarles a perfeição constantemente.
Torne-se o modelo de seus filhos
Se você quer que seus filhos vivam de forma positiva e com segurança em si mesmos, nada melhor do que ser um modelo a seguir. Tenta cultivar uma atitude otimista da vida e que, com seus trabalhos, dar o exemplo sobre a superação dos problemas, resolução de conflitos, a gestão dos imprevistos…
Se você dá a seu filho as técnicas para poder sair de qualquer circunstância, de uma forma respeitosa e positiva, conseguirá que esteja seguro das suas capacidades e de seu manuseio das dificuldades da vida.

Apóyale sempre
Uma das melhores maneiras de poder promover a auto-estima nas crianças é que esteja sempre ao seu lado. É essencial que o seu filho/a te ver próximo, próximo e que saiba que, em si, tem um ombro sobre o qual chorar. É importante que você ajude a ver e entender diferentes situações da vida, pois nem sempre terá razão.
Mas tenta aprender, compreender e aceitar as suas falhas e erros. E começar tudo a partir de uma comunicação construtiva e proativa, que lhe incentiva a melhorar como pessoa.
Não lhe etiquetes
Um erro muito comum entre os pais consiste em marcar os seus filhos. Embora o façam em modo de brincadeira, estas “etiquetas” podem endereçar muito durante o seu desenvolvimento. Por exemplo, evita-se dizer que seu filho “é um pouco estranho” ou que é “não é bom em matemática” porque, se vai repetindo constantemente, ao final, ele acreditará e autolimitará.
Educa sem gritar
Para poder promover a auto-estima em crianças, é básico que você lembre-se que seu papel é o de educador/a. Portanto, você terá que armar-se de paciência e vai ser mais os gritos ou o mal humor quando se engane em algo. Ninguém nasce aprendido e, as crianças, precisam de muita perseverança e lembretes para que saibam como devem se comportar.
O melhor que você pode fazer é educar com um sorriso. Quando o seu filho se engane ou faça algo de errado, não o grites. Ponte sério, sentar-se a seu lado e fala com ele. Não se limite a dizer que “Não faças isso porque está errado”, mas procura entender por que está errado, que ele mesmo seja capaz de vê-lo. E, para isso, não há melhor recurso do que o da empatia.