Propriedades e benefícios do açafrão

De cor amarelo intenso e com um cheiro inconfundível, esta especiaria vem da raiz laranja de uma planta herbácea, pertencente à família das ‘família’, situada na Índia e Indonésia.
Seu nome científico é “curcuma longa’ e conta com uma tradição histórica. De fato, há evidências de que suas primeiras aplicações datam entre os anos 610 a.C. 320.C. quando foi utilizada como corante para a lã, graças à sua cor amarelo-laranja intenso. Mais tarde, foi adotada pela gastronomia hindu como corante alimentar, para lhe dar um sabor peculiar às refeições e por fazer parte do popular curry.
Por que a cúrcuma é boa para a saúde?
Os compostos de açafrão, chamados de curcuminoides (a curcumina, a demetoxicurcumina e a bisdemetoxicurcumina), dão grandes propriedades medicinais desta especiaria.
Seus óleos voláteis (turmerone, atlantone e zingiberene), proteínas, resinas e açúcares, também contribuem para o seu poder de cura. Além disso, para completar o seu perfil de ‘rainha das especiarias”, também contém fibra dietética, vitaminas C, e e K, niacina, sódio, cálcio, potássio, cobre, magnésio, ferro e zinco.
Em seguida, vamos verificar quais são seus benefícios para a saúde:
Alivia a dor de estômago
A cúrcuma é um remédio natural muito eficaz para o mal-estar do estômago. Por ter propriedades antiinflamatórias, previne a acidez e acalmar o ardor de estômago, assim como os distúrbios digestivos em geral.
É recomendado para pessoas com falta de apetite, dispepsia, gastrite ou de digestão lenta. Os princípios ativos desta especiaria favorecem a produção de sucos gástricos e pancreáticas, o que ajuda a sua vez para equilibrar o pH destes órgãos.
Também é recomendada para evitar que os gases produzidos no intestino. Ao ser carminativa, evita as flatulência e cólicas intestinais e é recomendada para a debilidade do estômago. Há que ter em conta que se deve tomar a quantidade correta, já que o seu consumo excessivo é contraproducente.

Trata distúrbios hepáticos
Graças à ‘curcumina’, a cúrcuma é um excelente tônico biliar. Até mesmo, o resto de seus componentes hepatoprotectores servem como auxiliares para remover pedras na vesícula biliar e favorecer a drenagem do fígado. Por ter propriedades anti-inflamatórias, é recomendada para pessoas com icterícia, cirrose hepática e doenças da vesícula.
Ajuda a tratar o câncer
Surpreendentemente, o rizoma da planta contém, pelo menos, dez componentes anticancerígenos, entre os que sobressaem, a curcumina e os beta-caroteno. Estes elementos têm propriedades protetoras contra vários tipos de câncer, incluindo câncer de cólon, de pele, de mama e o câncer do duodeno.
Além disso, ajuda significativamente o organismo a resistir aos efeitos dos medicamentos debilitantes e de tratamentos fortes como a quimioterapia.
É um potente anti-inflamatório
Os curcuminoides que tem a cúrcuma lhe conferem grandes propriedades anti-inflamatórias, chegando a ser quase tão eficaz como alguns medicamentos anti-inflamatórios, mas sem os efeitos colaterais dos mesmos.
Por esta razão, é recomendada para doenças em que exista inflamação, como distúrbios menstruais, doença de Crohn, doenças do intestino, cólon irritável, colite, artrite, síndrome do túnel do carpo, obesidade, etc.
Protege de doenças cardiovasculares
Outro dos benefícios dos componentes do açafrão são suas propriedades cardioprotectoras, por isso, o consumi-la frequentemente, trata e previne o risco de doenças cardíacas.
Mas isso não é tudo, mas também ajuda a reduzir o mau colesterol e os triglicerídeos. Recomendam que, além de manter uma dieta saudável, pobre em gorduras e natural, devem ser temperar os alimentos com cúrcuma para assim prevenir de forma natural a doenças cardiovasculares, como infartos.
Funciona como um antidepressivo natural
Desde há milhares de anos, a medicina tradicional chinesa utiliza a cúrcuma para tratar a depressão, a tristeza e a infelicidade. O extrato de cúrcuma, ou o que é o mesmo, a cúrcuma em pó, estimula o sistema nervoso, ativa o sistema imunológico e desperta o humor.
É ideal para reduzir os níveis de estresse, já que produz um aumento de serotonina. Por esta razão, é muito utilizado em pessoas com depressão sazonal ou emocional, assim como com outros distúrbios relacionados.