Proteger, alertar e socorrer, chaves, diante de um acidente de trânsito

O tempo de resposta dos serviços de emergência costuma ser bastante curto em ambientes urbanos. No entanto, se você estiver longe de grandes cidades ou localidades com serviços médicos e ambulância, seus conhecimentos podem ser de grande ajuda em momentos críticos. Por isso, é importante que conheça o protocolo PAS: Proteger, Alertar, Socorrer. Manter a calma e seguir alguns passos simples pode ser a chave para garantir sua segurança e a dos outros.
Proteger: Diante de um acidente de trânsito o principal é manter a calma, estacionar o carro em um local seguro, com os piscas ligados, vestir o colete reflector e colocar os triângulos que avisam do acidente, que devem situar-se, pelo menos, a 50 metros de distância do nosso veículo. É importante que tudo isso, façamos um tranquilos e evitando riscos. Se estamos em uma rodovia, por exemplo, devemos ter a cautela na hora de sair do carro e colocar os triângulos. Também devemos colocar a segurança das pessoas que estão conosco. O objetivo é evitar que este acidente origine outros de forma involuntária.

Aviso: neste passo a calma também é fundamental, já que ao entrar em contato com o 112 para notificar o acidente que devemos oferecer a informação com o máximo de detalhes possível, de modo a que os serviços de emergência possam ter uma idéia da gravidade do sinistro e determinar o tipo de ajuda que devem submeter-se. Às vezes, devido ao nervosismo e ao choque do momento, se pode exagerar a gravidade do acidente. Se somos capazes de observar com calma o que aconteceu, podemos ajudar melhor os serviços de emergência.
Socorrer: Agora que nós protegido e garantido a área e avisado o 112, é quando podemos nos aproximar das pessoas que se viram envolvidas no acidente, algumas das quais, é possível que sofram ferimentos ou se encontrem em estado de choque. De uma olhada devemos ser capazes de avaliar a situação e ver o que as pessoas estão mais graves, já que são estas as que ajudá-lo em primeiro lugar.
Na hora de atender os feridos, deve ter em conta as seguintes recomendações:
Nunca movimente a pessoa acidentada nem tente tirá-la do veículo, a não ser que haja perigo de morte, como, por exemplo, fogo no carro.
Se se trata de um motociclista, não lhe tira o capacete. Os serviços de emergência se encarregarão de inmovilizarlo de forma segura.
Tenta reconfortar o ferido, tápale com um cobertor e fala-lhe para tranquilizá-lo e para se manter acordado. É importante que não se perca a consciência.
Não dê comida, água ou outras bebidas.
Se o ferido tiver uma hemorragia, tapónala fazendo pressão com um tecido ou pano limpo.
Os serviços de emergência se encarregarão de socorrer a todos os que vos vistes envolvidos no acidente. No entanto, se você ferido, como se não, é importante que acudas a um centro hospitalar que disponha de uma Unidade Multidisciplinar de Tráfego, que possam avaliar o seu estado geral de saúde, realizar testes de diagnóstico relevantes e definir o tratamento adequado para seus ferimentos.
Se você não tiver sofrido ferimentos evidentes, também deve ir à Unidade para descartar possíveis conseqüências ou danos que passem despercebidos a olho nu. É aconselhável ir ao hospital perante o menor sintoma, de preferência dentro das 72 horas seguintes ao acidente. As lesões sofridas em acidente de trânsito devem ser tratados de imediato para evitar sequelas a longo prazo.