Qual é o cheiro normal do fluxo

Cheiro normal do corrimento vaginal
O corrimento vaginal é um fluido que mantém a vagina e protege de infecções que possam causar organismos externos, além de favorecer sua lubrificação para o momento de ter relações sexuais. É importante saber que a mulher não apresenta um cheiro especial, mas que, em condições normais, o fluxo vaginal não apresenta nenhum cheiro desagradável e que se caracteriza por apresentar uma cor clara e transparente.

Assim mesmo, deve ter em conta que tanto o aspecto como a quantidade do fluxo varia de uma mulher para outra, e de uns dias para os outros. É normal, por exemplo, que durante os dias da ovulação, o fluxo seja um pouco mais abundante, assim como na gravidez e no anterior e posteriormente a manter relações sexuais.
Quando devo me preocupar com o cheiro do corrimento vaginal?
Como já apontado, o fluxo vaginal não deve produzir um odor desagradável, pois, do contrário, será um sinal de algum problema de saúde na área íntima. Se você percebe uma alteração no cheiro normal do seu fluxo, e este vem acompanhado também de mudanças em sua cor e textura, você deve visitar o seu ginecologista o quanto antes, pois é muito provável que te mortifiques de uma infecção vaginal. Entre as principais causas do mau cheiro do corrimento vaginal são:

Infecções bacterianas, como a vaginose bacteriana, que causa sintomas como fluxo abundante, de cor esbranquiçada ou acinzentada, pouco espesso ou espumante e com um odor intenso e semelhante ao do peixe.
Infecções por fungos, como a candidíase vaginal, que provoca sintomas como fluxo branco, grosso e mau-cheiro, além de coceira e irritação vulvar, ardor ao urinar e dor ao ter relações sexuais.
Doenças Sexualmente transmissíveis (DST), como clamídia, gonorréia e tricomoníase que afetam o cheiro normal do fluxo, o que se torna desagradável, mais intenso e costuma apresentar variações em sua cor habitual, sendo amarelado ou esverdeado.

Todas estas infecções requerem tratamento médico imediato para evitar que se agravem, pelo que, ante a menor alteração em seu fluxo vaginal consulta com o médico.

Cuidados para evitar o mau cheiro do corrimento vaginal
Existem alguns cuidados diários que você pode realizar para manter a sua área vaginal saudável e evitar contrair certas infecções que possam perjudicarla e causar, entre outros sintomas, a secreção de um fluxo fedorento. Assim, é fundamental que:

Manter uma boa higiene íntima, usando um sabonete que equilibra o ph natural e evitando, acima de tudo, as duchas vaginais e a aplicação de sprays, perfumes e sabonetes agressivos.
Use preservativo em todas as relações sexuais para evitar o contágio das DST.
Levar roupa interior que favoreça a transpiração da área vaginal e impedir que se mantenha com uma umidade excessiva.
Faça um uso adequado dos tampões, limitándolos exclusivamente aos dias de menstruação e não levando-os postos por mais de 4 ou 6 horas.
Siga uma dieta saudável, que não seja alta em leveduras ou açúcares, já que isto pode provocar alterações no ph e propiciar o desenvolvimento de infecções vaginais bacterianas ou por fungos.
Este artigo é meramente informativo, em MedicamentosClub não temos autoridade para prescrever qualquer tratamento médico, nem fazer qualquer tipo de diagnóstico. Nós convidamos você a ir a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de doença ou mal-estar.
Se você deseja ler mais artigos parecidos a Qual é o cheiro normal do fluxo, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde da Família.