Que alimentos você deve evitar se você levar ‘brackets’

Uma das perguntas mais comuns dos pacientes que se coloca uma ortodontia com brackets é a de que os alimentos que podem comer ou não. Levar brackets não significa, em absoluto, ter que ingerir purês, sopas ou outros alimentos moles durante todo o tratamento, mas saber o que se deve fazer e o que evitar ajudá-lo a alcançar melhores resultados e acelerar o processo.
Prevenir o dano ao dos brackets, juntamente com a manutenção de uma correta higiene bucal, devem ser duas das principais preocupações do paciente ao longo do tratamento.
Dieta mole nas primeiras semanas
Quando se colocam os brackets pela primeira vez, é normal sofrer certas moléstias associadas à pressão que esses aparelhos exercem sobre os dentes para tentar movê-los (algo que também acontece cada vez que o paciente tenha que passar por um dentista, para o ajuste do aparelho). Neste período, recomenda-se levar uma dieta mais mole do que o habitual para reduzir, na medida do possível, as desconforto durante a mastigação.
Convém optar por alimentos de consistência macia e tenra que praticamente se desfazer na boca e que não necessitam de mastigar nem fazer força com os dentes: cremes e purês, alimentos cozidos, sopas frias ou quentes, peixes, carnes assadas ou mais tenras, como a de frango, ensaladilla russa, frutas (polpa mais carnuda, muito maduros ou em compota).
Alimentos a evitar, se você levar brackets
Mais adiante poderemos ir incorporando outro tipo de alimentos, mas tomando algumas precauções. As características mecânicas dos brackets fazem com que se complicado a higiene bucal e seja relativamente simples que os restos de comida se acumulam sobre os dentes. Assim, aconselha-se a dispensar aqueles alimentos que, por sua textura são susceptíveis de deixar restos das carnes fibrosas como a carne ou o coelho, os alimentos pegajosos como gomas, caramelos gummy ou chicletes, ou quebradiços, que podem fraturar-se em pequenas partes e inseridos nos dentes.
Além disso, os alimentos como o pão, as bolachas ou os frutos secos são especialmente propensos a ficar entre os dentes, o que exigirá uma higiene imediata para evitar que as bactérias comecem a agir.

Em algumas ocasiões, os brackets causam feridas ou irritações devido ao atrito que ocorre entre estes aparelhos e as mucosas bucais. Por isso, há que evitar a ingestão de certos alimentos que podem dificultar a cicatrização das feridas e até mesmo piorá-las. Referimo-Nos aos alimentos ácidos, picantes e de textura áspera como a casca do pão.
O modo em que você come também pode afetar a este tipo de ortodontia, pois uma mordida direto para um lanche ou uma maçã pode fazer com que se decolagem algum bracket. Para que isso não aconteça e evitar visitas de urgência para o ortodontista, há que partir o sanduíche, a maçã ou toda aquela comida de características semelhantes em pedaços pequenos e masticarlos com as mós. Haverá tempo para volvérselos a comer petiscos.
Extremar a higiene
Como vemos, a dieta da ortodontia com brackets parece pouco alterada. Se, apesar de isso a gente sente falta de alguma comida, só tem que pensar em cocção de uma maneira diferente para que seja mais fácil de ingerir e não coloque em risco esses aparelhos.
Não obstante, tão importante como adaptar a alimentação é a higiene dental, devido à dificuldade que os brackets adicionados ao cuidado diário: exigem parar na escovação habitual para eliminar os restos de comida que ficam nos dentes. Para isso são de grande ajuda os artigos de higiene especiais para ortodontia como as escovas interproximais, fio dental ou os irrigadores, que ajudam na livrar-se tártaro, a placa bacteriana e os restos alimentares acumulados, que podem provocar cárie.