Que não se aterre o dentista: métodos de relaxamento antes da visita

Isso é um problema, já que esse medo (na maioria das vezes, irracional) a consulta de odontologia há que pospongamos as citações mais do que o necessário, que nos saltemos revisões e que só recorramos a solicitar a ajuda de um profissional quando temos um problema grave. Problema que, certamente, não estaria lá ter ido antes.
As visitas ao dentista podem ser indesejadas: ninguém gosta de ficar meia hora com a boca aberta e com outra pessoa ver ou trabalhando nela. A verdade é que não costumam ser dolorosas, muito menos hoje em dia com todos os meios de que dispomos para ser tratados, e para fazer a visita algo não prazeroso, mas sim indolor. No entanto, muitos continuamos aterrorizados ante a mera ideia de pedir uma reunião, como podemos relaxar, antes de ir a uma consulta?
Tenha certeza: o dentista está lá para ajudá-lo
A primeira coisa de que temos de nos convencer que é que o dentista não é um ser malvado, cujo trabalho consiste em fazer-nos sofrer. Como qualquer outro de saúde, é um profissional de saúde e seu papel é ajudar-nos a sentir melhor. Uma das coisas mais úteis que podemos fazer para perder o medo de dentista, especialmente se não o conhecemos, é recorrer a ver como trabalha. Se você falar previamente com ele e com o paciente, com o qual está e lhes explicar a sua situação de certeza que são detalhados e podem ajudá-lo.
Ver como ele se comporta com outros pacientes, como ele se dirige a eles e como realiza o seu trabalho vai nos ajudar a ganhar confiança em nosso médico. Lembre-se: ele ou ela estão lá para ajudar, só você tem que confiar que eles vão ser bons profissionais no seu trabalho e vão fazer o melhor para ti.
Relaxe antes de chegar à consulta

Chegar nervoso à consulta do dentista, sobre tudo quando vamos expondo a uma intervenção delicada como uma extração ou uma endodontia, às vezes, é inevitável. Por isso, é importante saber em que consiste o procedimento que vamos submeter: saber como e por que se realiza uma endodontia nos fará estar mais tranquilos na hora de entrar em consulta. Esta informação pode solicitar previamente ao seu dentista, que lhe informará de como será realizado o processo. Não tenha medo de fazer perguntas: eles estão lá para informá-lo e ajudá-lo.
Você pode, também, usar alguns métodos de relaxamento para controlar a ansiedade que nos pode causar esta situação. Controlar sua respiração e levá-la a um ritmo calmo, sentindo como o ar entra em seu corpo através das fossas nasais e como percorre seu interior até os pulmões para depois ser expulso suavemente pela boca é um bom truque que nos ajuda a ser mais conscientes do nosso próprio corpo e a ter um maior controle.
Se é necessário vir acompanhado à consulta: ir com o seu companheiro, com um amigo ou com seus pais distraí-lo e fará com que você se sinta mais seguro. Se se vê na necessidade de tomar relaxantes pergunta para sempre em primeiro lugar a sua dentista (para saber que não interferirá no processo) e um médico (para ter certeza de que você pode tomá-los sem perigo). Os calmantes naturais, como os chás de tila, pasiflora ou valeriana também podem ser uma boa ajuda.
A música amansa as feras
Uma das recomendações que costumam fazer os dentistas e os pacientes que parecem muito nervosos é que se levem uns auscultadores para ouvir música durante a intervenção. Alguns dos instrumentos utilizados pelos dentistas, como a turbina, fazem um ruído que pode ser preocupante e irritante, apesar de que seja perfeitamente seguro: a música impede que ouçamos esses ruídos desagradáveis e, ao mesmo tempo, você pode ajudar a manter-nos relaxados e a ter a sensação de que o tempo passa mais rápido.

Pergunta sem medo ao seu dentista se lhe importa que utilizar os auscultadores: é um recurso muito útil e que dá muito bons resultados. Quanto ao repertório, você pode escolher alguma playlist de música relaxante, sons da natureza ou alguma com suas músicas favoritas, que te lembrem-se de bons momentos e se possam fugir da situação.