Sedação consciente, a solução para o medo do dentista

Mesmo que para muitos é um suplício andar de avião, para outros é recorrer à clínica odontológica. Medo ou fobia ao dentista (dentofobia) é um medo persistente, irracional e injusta a estar nas mãos do dentista, se bem que em alguns casos tem explicação por experiências anteriores traumáticas. Tal é o nível de estresse e ansiedade que gera para essas pessoas, a simples idéia de pensar que têm que ir a uma consulta, que alguns até acabam sofrendo problemas dentários graves, por não ter sido tratado antes.
Embora existam técnicas de relaxamento para controlar o medo do dentista, na maioria desses casos não são suficientes, de modo que, para facilitar o bem-estar dessas pessoas, impõem-se outras soluções. A sedação consciente é uma opção eficaz e segura, para que aqueles com medo ou fobia ao dentista para recuperar a confiança. Com ela, o paciente é induzido a um estado que lhe relaxa e acalma, mas durante o qual não perde em nenhum momento o conhecimento nem vê alterada a sua percepção sensorial de um modo comparável ao de uma anestesia geral. Existem dois tipos de sedação consciente, a inalatória e a intravenosa.
Sedação consciente inalatória

A sedação consciente inalatória, o paciente respira através de uma máscara, uma mistura de oxigênio e óxido nitroso, popularmente conhecido como “gás do riso”. Ao inalar esse gás, totalmente seguro e administrado por pessoal qualificado, experimenta uma agradável sensação de conforto que lhe permite controlar a ansiedade, enquanto se minimizam ou suprimidos os movimentos indesejados que podem dificultar o tratamento odontológico.
O óxido nitroso age como um potente analgésico que relaxa o sistema nervoso central, sem nenhum efeito colateral para a respiração ou as mucosas e sem provocar alteração cardiovascular alguma. Uma vez que o especialista conclui seu trabalho e conclui a administração da mistura gasosa, o paciente recupere o seu estado normal em poucos minutos, podendo até levar.
Sedação consciente por via intravenosa
A sedação consciente por via intravenosa é obtido por meio da inoculação, via intravenosa, de medicamentos hipnóticos e indutores do sono. É usado principalmente em tratamentos odontológicos mais longos e complexos, como as cirurgias. Para praticar este tipo de sedação consciente é necessário que o processo seja orientado por um anestesista, que se encarrega de regular a dose em função das necessidades do paciente, bem como controlar seu pulso cardíaco em todo momento.
Após a intervenção, normalmente o paciente tem um certo grau de amnésia, quebrando assim o círculo vicioso fóbico que facilitará que, posteriormente, possa recorrer à clínica odontológica sem ansiedade. Ao terminar o tratamento, o paciente pode estar um pouco sonolento, mas não é necessário nenhuma recuperação adicional. Os efeitos da sedação podem durar entre 2 e 4 horas, o que é necessário, não obstante, que vão à consulta acompanhado.
Como vemos, a sedação consciente, seja inalatória ou intravenosa, é um método muito eficaz e seguro para controlar o estresse e a ansiedade que sofrem muitas pessoas na hora de ir ao dentista. O paciente entra em um estado de bem-estar e relaxamento ideal para enfrentar qualquer tipo de tratamento odontológico e, uma vez terminado, a sua recuperação é rápida e sem sequelas.