Será que devemos rever a nossa boca após o verão?

As férias são perfeitas para desfrutar de um merecido descanso e desligar-se das preocupações de todo o ano. No entanto, ao relaxar e modificar os nossos hábitos, a saúde dos nossos dentes pode ser afetada. O melhor é visitar o dentista a volta das férias para fazer uma revisão e verificar que tudo está em perfeito estado. Não é algo baladí. Há razões de peso para fazê-lo:
Descuido da higiene bucal
Durante as férias, saímos e não é raro que comer fora de casa, o que muitas vezes leva a pular tarefas cotidianas, como escovar os dentes após as refeições. Esquecer-se da escova de dentes implica um maior acúmulo de placa bacteriana, um aumento da halitose e o possível aparecimento de tártaro, o que pode resultar no surgimento de cáries e doenças das gengivas, como a gengivite e a periodontite.
Dieta desequilibrada
No verão costumamos aumentar a ingestão de produtos açucarados, bebidas carbonatadas, gorduras saturadas, café, tabaco ou álcool, que favorecem a proliferação de microorganismos nocivos na boca. Por exemplo, os açúcares, os doces são o alimento das bactérias que podem prejudicar nossos dentes, além de causar cáries, através de ácidos do que libertam. Além disso, ao consumir bebidas ácidas (como refrigerantes, sucos de frutas, bebidas energéticas, etc.) ocorre a abertura dos canalículos dentinários, túbulos que atravessam a dentina e que ao abrir-se originam a incomoda sensibilidade dental.
Mudanças de temperatura
O clima também pode nos afetar. O aumento de temperatura que ocorre no verão pode ser a causa de um déficit de hidratação e com um efeito direto sobre a saúde bucal. Ao produzir uma menor salivação humana, reduz-se a capacidade desinfetante de nossa boca, aumentando o risco de cárie, gengivite e periodontite.
Golpes na dentadura
A prática de esportes e atividades de lazer ao ar livre pode causar alguma queda, deslizamento ou choque e seu consequente impacto sobre os dentes, o que pode ser especialmente grave no caso de crianças com idades entre 6 e 12 anos, que apresentam peças dentárias que ainda estão em formação.

Cuidar da saúde oral
Depois de alguns dias de excessos em que houve o que comer entre as refeições, não fizemos uma correta higiene bucal, ou ao menos não temos sido tão constantes como o resto do ano, e nós temos ultrapassado na ingestão de álcool, doces, refrigerantes ou alimentos ácidos e gordurosos, toque em entrar sérios e retomar a normalidade.
Para isso, é muito importante visitar o dentista. Ele leva em conta os efeitos que tiveram o verão em nossos dentes e gengivas, e saberá o que fazer para resolvê-lo.
Além disso, há que voltar a pegar o hábito de manter uma higiene dental adequada, escovar os dentes ao menos três vezes ao dia (após cada refeição) e prestando atenção especial à escovação noturna, melhor se estiver acompanhado do uso de fio dental.
Também não há que esquecer limitar o consumo de refrigerantes, doces e bebidas alcoólicas. São ricos em ácidos e açúcares, o que aumentam as chances de desenvolver cárie, bem como aumentam o pH da nossa saliva, acelerando o desgaste dental.
Beber muita água para manter a boca úmida, o que facilitará a produção de saliva, que limpa a boca de bactérias, reduzindo o risco de cáries e problemas nas gengivas. Por sua parte, o consumo de lácteos dará cálcio e ajudá-lo a fortalecer o esmalte depois dos excessos de verão. A ingestão de alimentos com fibras, além de regular o trânsito intestinal, favorecerá a função masticatoria e manter nossos dentes mais limpos.