Sintomas e tratamento do hipotireoidismo

O hipotireoidismo é uma doença que faz com que a glândula tireóide, localizada na parte anterior do pescoço, não produza suficientes de hormônios da tireoide. Se falamos sobre os principais sintomas e tratamento possível.

Causas do Hipotireoidismo
Esta doença pode ser constituída por várias causas, entre as mais comuns destacam-se:
-Tireoidite de Hashimoto (ou auto-imune), em que o corpo não reconhece os hormônios como próprias por que as destrói.
-Tireoidite pós-parto, de que 80% das mulheres se recuperam e voltam ao funcionamento normal de sua glândula tireóide.
-Terapias de radiação para o tratamento do câncer de colo.
-Defeitos congênitos, desde o nascimento ou pouco tempo depois de nascer se desenvolve a doença.
-Tireoidite granulomatosa, que surge após uma infecção viral.

Sintomas do hipotireoidismo
Os sintomas do hipotireoidismo são sutis e vão crescendo com o tempo, o que às vezes dá lugar a erros no diagnóstico.
Aumento de peso
Fadiga
Prisão de ventre
Aumento da sensibilidade ao frio
Às vezes, se desenvolve a síndrome do túnel do carpo, que por sua vez produz formigueiro ou dor nas mãos.
Dor muscular
Ressecamento da pele
Palidez na pele
Sensação de fraqueza

Tratamento do hipotireoidismo
O tratamento do hipotireoidismo que se estabeleça tem como finalidade devolver a hormona da tiróide no organismo. Normalmente, utiliza-se levotiroxina, um medicamento que alivia os sintomas e que trabalha para repor os níveis normais de hormônio no sangue.
Uma vez que se dê início com o tratamento, o seu médico irá rever e controlando os resultados a cada poucos meses. Especialmente no início, quando podem surgir sintomas do consumo do medicamento como palpitações, sudorese, tremores ou uma perda de peso muito rápida.
Geralmente, o tratamento do hipotireoidismo é para toda a vida, pelo que o paciente nunca deve removê-lo do seu consumo. Nem mesmo se sentisse em perfeitas condições.

A quem afeta mais o hipotireoidismo?
Em geral, as doenças relacionadas com a glândula tireóide são mais frequentes em mulheres do que em homens. No caso do hipotireoidismo, as mulheres tendem a desenvolver a tireoidite de Hashimoto ou auto-imune, a partir dos 40 – 50 anos.
Por outra parte, durante a fase do pós-parto, também aumentam as possibilidades de sofrer desta doença.