Tatuagens e outras decorações dentais para um sorriso diferente

A decoração dos dentes não é algo novo. Era, por exemplo, uma prática comum em culturas pré-colombianas para formar a identidade dos povos, para a diferenciação social, para assinalar um momento de transição da adolescência para a vida adulta ou, simplesmente, era uma mera questão estética.
Hoje, os ornamentos dentários são uma tendência que vem dos Estados Unidos, onde os colocaram de moda cantores e atletas famosos, como mais uma maneira de chamar a atenção, foram esculpidos os dentes em formas pontiagudas, têm tatuagens em si, ou cobertas de brilhantes verdadeiros, ouro e prata.
Madonna é um dos máximos expoentes da decoração dental, pois após colocar em voga há décadas o diastema, a separação entre os incisivos centrais, e os dentes de ouro, ainda, recorrendo-se actualmente à jóia dental. Vejamos a seguir a mais frequente:
Tatuagem nos dentes
Personagens de filmes, de séries de televisão, histórias em quadrinhos, motivos florais… Qualquer coisa é passível de ser gravada sobre a superfície do dente, desde que esteja bem. Importado dos Estados Unidos, o tateeth -união das palavras “tatoo” e “teeth”- entrou com força no Japão e na Inglaterra e consiste em carimbar uma determinada imagem em luvas, implantes ou facetas que são colocadas sobre o dente original.
O projeto se imprime sobre o material porcelânico do implante, a capa ou página, e é cozida a mais de 200 graus para garantir que permanecerá inalterável, apesar da umidade e das condições em que se dão na boca. Se faz sobre um implante, a tatuagem pode durar toda a vida, mesmo que o implante, sobre uma página, entre os 10 e os 15 anos, e, sobre uma luva, cerca de 20 anos.
Nesses casos, nunca deve ser feita uma coroa ex professo para poder personalizá-lo sem que o paciente necessite, já que implica inevitavelmente o dente saudável antes de colocar a luva e isso pode ser agressivo.
As tatuagens nunca devem ser feitas sobre o esmalte original e deve efectuá-los, os dentistas, para garantir que não afetam o estado dos dentes e a nossa saúde bucal.
Para um momento pontual, a imagem pode ser impressa em uma folha fina e adherirla ao dente com uma resina bio-compatível, podendo ficar dias e até mesmo semanas. Isso é inócuo e, uma vez eliminada da superfície do dente, este permanece intacto.
Grills
São umas cobertas de ouro, prata e às vezes pedras preciosas que são colocados nos incisivos e podem ser removidos. Esses itens não entram em contato direto com o dente na hora de colocá-los. O ruim é que podem vir a dificultar uma correta higiene bucal, já que a comida e a placa bacteriana pode acumular-se no grill e causar irritação das gengivas.
Além disso, você pode desenvolver gengivite e ainda existe a possibilidade de que se produzam cárie. Os grills dentários também podem provocar escoriación nos dentes adjacentes, recessão da gengiva, descoloração do dente, dentes astillados e, em alguns casos, reações alérgicas.
Você deve sempre remover o grill antes de comer e, depois, fazer uma completa limpeza bucal. Além disso, devem ser limpas diariamente para remover a placa bacteriana e os restos de comida.
Como no caso das tatuagens, o aconselhável é que seja um dentista, e não um joalheiro ou um vendedor de churrasqueiras, o que os coloque e instrua o paciente sobre sua adequada manutenção e as possíveis complicações.

Piercing nos dentes
Os médicos dentistas são contrários aos piercing na boca, já que provocam um choque e atrito com os dentes e as mucosas dentais que prejudica a saúde bucal. No caso de piercing na língua, esta é um músculo muito vascularizado, básico para a fala e a deglutição de alimentos, e estes dispositivos podem ser a causa de fraturas de dentes ou recheios. Os piercing labial causam um atrito contínuo na gengiva que pode implicar a sua inflamação ou até de recessão.
A dificuldade de limpeza da área é outra das consequências dos piercings dentais, isso promove a acumulação de bactérias, provocando a partir de halitose, ao inchaço, sangramento e infecções na boca e gengivas.
A mastigação também podem haver problemas, pois as bactérias atingidas o piercing se misturam com a comida e com outros, criando dificuldades a nível intestinal. Se deram até mesmo casos de abscessos cerebrais pela ingestão de bactérias aderidas os brincos de metal, e por isso a decisão de aplicar um piercing na boca não deve ser tomada de ânimo leve.