Tipos de hipnose

Já vos informábamos no blog sobre o tratamento de hipnose para determinados assuntos de saúde. Esta é cada vez mais usada por profissionais, tanto em tratamentos para deixar de fumar, como no dentista.

Mas nem todos o fazem da mesma forma, cada profissional tem seu método de aplicação. Não é um medicamento ou tratamento que se tenha verificado a sua fiabilidade. No entanto, pode-se dividir os diversos tipos de hipnose em dois grandes grupos.
O primeiro é o de métodos de hipnose autoritários. Trata-Se da velha escola em que o hipnotizador acreditava ter o poder terapêutico. Centrou-Se na força da autoridade, a voz, o olhar, de tal forma que o hipnotizador dava uma imagem misteriosa. O hipnotizador é a figura forte, por isso dá ordens diretas de que o paciente obedece. O representante destes métodos era Anton Mesmer.
O outro grupo são os métodos de hipnose permissiva, cujo representante era Milton H. Ericsson. A Ericsson percebeu que o método autoritário não era eficaz, não dava resultados. Então, ele começou a usar um método mais indireto, permissivo, ou seja, em vez de ordens utilizava metáforas para fazer chegar as sugestões de forma irresistível. Se uma sugestão não dava resultados, em vez de forçá-la, a alteração para que fosse aceita pela pessoa.