Tratamento para a Gripe A

No território da Dinamarca, foi registrado o primeiro caso de Gripe A (H1N1), resistente ao tratamento com Tamiflu, informaram os meios de imprensa. Atualmente, o país europeu foi informado de 55 pessoas às quais se lhe foi diagnosticada a doença, sem nenhuma morte até o momento.

Segundo os últimos dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a Dinamarca é um dos cerca de 120 países que não conseguiu evitar a primeira pandemia mundial do século XXI, a Gripe A H1N1, conhecida como Gripe A ou simplesmente “gripe suína”.
Os números operadas pela OMS que mostravam que o país europeu foi registrado, até o momento, 55 casos de pacientes com sintomas confirmados desta doença que traz em suspense a todo o mundo desde há um par de meses, mas não teve que informar sobre nenhuma morte em seu território, o que é um dado promissor, sabendo que já teve mais de 300 mortes por causa da Gripe A H1N1.
Se bem que não há óbitos confirmados na Dinamarca e o número de infectados é relativamente baixo em comparação a outras nações, este país foi o primeiro que foi informado sobre um caso em que o vírus da doença tem resistido ao tratamento com o antiviral chamado Tamiflu do Laboratório Roche, cuja sede está localizada na Suíça.
Segundo o Instituto Estadual Serum, que se fez eco de informações oficiais da Roche, a pessoa não respondeu adequadamente ao tratamento com Tamiflu, embora se encontre bem, publicou a primeira edição.
Por sua parte, a agência de notícias AFP, informou que autoridades de Roche expressaram que isso não significa que o vírus se tornou resistente ao antiviral que produz.
A data, segundo dados da OMS, foram confirmados 77.201 casos de pacientes com Influenza A em cerca de 120 países. E o organismo internacional, tem-se informado sobre 332 falecidos por causas de complicações decorrentes desta doença, principalmente no território das Américas.